Topo

Esporte

Motoristas encaram rali no Saara, livres de GPS, equipamentos e homens

Aissa/Xinhua
Pilotas atravessam trecho do Rali das Gazelas no Saara Imagem: Aissa/Xinhua

Do UOL, em São Paulo

14/04/2018 20h13

No meio do deserto do Saara, no Marrocos, 330 motoristas atravessam a areia dentro de seus carros, buscando superar velocidade, tempo e técnica. Os carros não contam com GPS, telefones, muito menos homens. Trata-se do Rallye Aïcha des Gazelles du Maroc (Rali Aicha das Gazelas do Marrocos, em tradução livre do francês), uma competição exclusiva para mulheres que completa sua 28ª edição em 2018.

A modalidade de automobilismo, idealizada e dirigida unicamente por mulheres, soma os pontos conforme os carros seguem a rota traçada --ou desconta quanto mais desviam, fugindo obstáculos a ser ultrapassados-- ou evitam requisitar reparos mecânicos. A ideia, segundo as organizadoras, é que a prova valorize a estratégia das motoristas, que precisam elaborar formas de ultrapassar os desafios colocados em cada parte do deserto.

Aissa/Xinhua
Motoristas mexem em quadriciclo durante prova da competição Imagem: Aissa/Xinhua

“Eu queria fazer uma prova inteligente, em vez de uma prova de adrenalina. Algo que fosse além de colocar o pé no acelerador e avançar numa linha reta”, disse uma das fundadoras do Rali das Gazelas, a pilota Dominique Serra, ao jornal britânica “The Guardian”, em reportagem publicada na última quinta-feira (12). “Pretendi chegar a um conceito que evitasse fazer as pessoas dirigirem com velocidade.”

A idealizadora da competição afirma que o torneio é uma forma de empoderamento feminino. “As mulheres não estão sendo representadas no automobilismo, e eu queria achar uma forma de enfrentar isso”, acrescentou.

O rali foi realizado pela primeira vez em 1990 e reuniu nove equipes de duas participantes, unicamente francesas. Na última edição, realizada entre 16 e 31 de março, a prova contou com 165 equipes de 16 países diferentes, que disputaram quatro categorias de provas diferentes. O evento teve uma peculiaridade, em relação aos seus antecessores. Permitiu, pela primeira vez, a participação de homens, em duplas mistas com as motoristas mulheres.

Mais Esporte