Topo

Esporte


'Apadrinhado' por Nelsinho, Pietro Fittipaldi testa carro da FE no Marrocos

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Marrakech (Marrocos)

2019-01-12T09:32:25

12/01/2019 09h32

Piloto de testes da equipe Haas na Fórmula 1 nesta temporada, Pietro Fittipaldi vai mudar de ares neste final de semana, participando de sessão destinada a jovens pilotos na Fórmula E pela equipe Jaguar em Marrakech, um dia depois da disputa da segunda corrida da temporada. Será a segunda vez que o brasileiro vai andar com o carro da categoria elétrica, chance que foi intermediada por um amigo de longa data, Nelsinho Piquet, que é piloto titular do time.

“Foi ele quem me apresentou à equipe e depois fiz um bom trabalho no teste ano passado e então eles me convidaram para fazer outro teste neste ano”, disse Pietro ao UOL Esporte. O piloto testou também em Marrakech ano passado e fez o segundo melhor tempo na ocasião.

A amizade dos dois pilotos com sobrenomes famosos - Pietro é neto de Emerson Fittipaldi e Nelsinho é filho de Nelson Piquet - começou em 2011, quando ambos corriam na Nascar. “Fui morar na Carolina do Norte e ele era o único brasileiro que estava lá e morava a 10 minutos da casa dele. Então ele se tornou um dos meus melhores amigos no automobilismo. A gente sempre fazia coisa junto.”

Pietro destacou o crescimento da Fórmula E nos últimos anos, em que tem atraído fortes pilotos e cada vez mais montadoras. “É um grande campeonato, com muitas montadoras - e a cada ano a presença deles aumenta mais e mais. É um campeonato muito interessante: não só os pilotos são muito fortes, como também as equipes estão ficando cada vez mais competitivas.”

Mesmo elogiando a categoria elétrica, Pietro segue focado no sonho de chegar ao grid da Fórmula 1. “O objetivo é ser titular na Fórmula 1 e meu foco neste ano vai ser no trabalho com a Haas como piloto de testes. Estive na fábrica no começo dessa semana e na semana que vem vamos começar o trabalho na Itália, no simulador, que é a parte mais importante do meu trabalho e também me preparando para testar em Barcelona.”

Pietro afirmou que sua participação no teste ainda não está confirmada, mas há grandes chances de que isso ocorra. Seria a segunda oportunidade do piloto de andar com um Fórmula 1, depois de ter estreado no teste da Pirelli, do final do ano passado.
A Haas também abriu a possibilidade de Pietro pilotar o carro em uma sessão de treinos livres durante a temporada. “Mas isso depende do trabalho que eu estiver fazendo e também da situação da equipe no campeonato. E, de qualquer maneira, aconteceria mais no final do ano.”

O trabalho com a Haas acaba impedindo que Pietro dispute alguma temporada em outra categoria, pois o time exige que ele esteja disponível nos 21 finais de semana da Fórmula 1. Mesmo assim, ele quer se manter ativo. “Estou pensando em correr, mas vai ser difícil fazer um campeonato inteiro. E também quero que seja algo em que possa ser competitivo e ganhar corrida. Mas ainda não decidimos nada”, disse o piloto que tinha preparado um calendário bastante atribulado ano passado, disputando etapas da Indy, WEC e Super Fórmula japonesa, mas que acabou tendo um grave acidente, quebrando as pernas em Spa-Francorchamps, quando andava no Mundial de Endurance, acidente do qual se recuperou totalmente.

Mais Esporte