Topo

Esporte


Guga opina: Como incentivar outros Gugas e Marias Esther?

UOL Esporte

18/10/2018 04h00

Segundo Gustavo Kuerten, criar metodologicamente o número 1 do mundo é praticamente impossível. O gênio acontece, ele é quase uma força da natureza. O Federer acontece. Ele “escolheu” a Suíça para nascer. A Maria Esther acontece. Ela “escolheu” o Brasil. Você apenas não pode “jogá-lo fora”. Agora, podemos sim, formar grandes atletas e usar o esporte muito além das quadras. Talvez no Brasil, a gente esteja desperdiçando a rodo grandes atletas, números 5, 10, 50 do mundo, enquanto torcemos pelo surgimento do próximo desbravador.

Mais Esporte