Topo

Vôlei


Brasil Vôlei Clube, ex-Banespa, pode fechar se não achar patrocínio até abril

Divulgação/Brasil Vôlei Clube
Montanaro comemora aprovação da Lei do Incentivo ao Esporte, que ajudará em parte o financiamento das atividades esportivas do clube Imagem: Divulgação/Brasil Vôlei Clube

Do UOL Esporte

Em São Paulo

07/03/2010 20h33

O Brasil Vôlei Clube, antigo Banespa, está à procura de patrocinadores, numa corrida cujo final é em abril e que pode culminar no fechamento da equipe, caso seu presidente, José Montanaro Júnior (o Montanaro) não consiga fechar nenhuma parceria.

De acordo com reportagem do Estado de S. Paulo, um exemplo da crise está no cancelamento da tradicional peneira da equipe, que já alçou ao estrelato do vôlei nacional e mundial nomes como Gustavo, Murilo, Ricardinho, Rodrigão, Tande, Marcelo Negrão, Giovane e Sidão.

Temendo trazer adolescentes para São Paulo em dezembro para depois mandá-los de volta em abril, a equipe achou por bem não realizar a seleção de atletas. “São muitas coisas envolvidas, como aluguel de apartamento, matrícula na escola, seria irresponsável”, defende Montanaro.

O ex-astro do vôlei nacional, que passou 23 dos 25 anos que se dedica ao vôlei no atual clube, revela que a manutenção das categorias de base da equipe custa cerca de R$ 1,7 milhão, enquanto o investimento exigido no profissional gira em torno de R$ 3,5 milhões. "Mas a quantia é flexível; se o patrocinador quiser um time mais modesto, o valor pode ser menor".

A penúria de recursos que se anuncia se deve à mudança de planejamento de marketing esportivo pela qual passa o banco Santander, atual patrocinador que desde o ano passado comunicou que convergirá seus recursos exclusivamente para a Fórmula 1 e para o futebol.

O banco espanhol comprou o Banespa em 2000, promovendo uma mudança de cidade e de nome, quando a equipe passou a se chamar São Bernardo/Santander, em 2003.

No ano passado, quando fez o anúncio, o Santander promoveu a mudança de nome da equipe, que passou a se chamar Brasil Vôlei Clube, antevendo uma facilitação para estabelecer contratos de patrocínio, em previsão que se mostrou equivocada, vista a atual dificuldade do time do ABC paulista.

Para se ter uma noção da importância histórica do clube, entre os jogadores da seleção que ganhou o ouro nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992, metade era atleta do Banespa. Em 2004, nos Jogos de Atenas, eram sete de doze selecionados.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!