Topo

Vôlei

Maurício e Medley formam time em Campinas de olho nos playoffs da Superliga

Paula Almeida

Em São Paulo

07/05/2010 18h22

O vôlei masculino brasileiro ganhará um novo time de elite na próxima temporada. Nesta sexta-feira, a Medley, empresa do ramo farmacêutico, confirmou que será a patrocinadora da equipe montada pelo bicampeão olímpico Maurício na cidade de Campinas.

A participação da Medley no vôlei não é inédita. Na temporada 2008/2009, a empresa chegou a dar nome ao time feminino do Banespa. Além disso, a Medley já patrocinou as duplas de vôlei de praia Pedro Solberg/Harley, Maria Clara/Carol e Márcio/Fábio Luiz.

Em entrevista ao UOL Esporte, Maurício demonstrou empolgação ao falar do projeto, que ele já vinha tentando tirar o papel há algum tempo, e se mostrou otimista sobre o futuro do Medley-Campinas.

“Para uma cidade de destaque no cenário econômico nacional, era importante ter um projeto como esse. Eu já estava tentando implantar há algum tempo, mas só agora deu certo porque o patrocinador decidiu entrar”, explicou o ex-levantador, que será diretor da equipe. “Estou muito feliz. Vai ser bom para o vôlei ter mais uma praça se abrindo no país”.

Com apoio da prefeitura de Campinas, que fornecerá as instalações físicas, o time ainda procura copatrocinadores e mantém conversas até mesmo com o extinto Brasil Vôlei para aproveitar a estrutura da equipe, mas um acerto definitivo com o clube de São Bernardo ainda está distante. Por sinal, Fernando Maroni, novo supervisor da equipe campineira, era coordenador das categorias de base do Brasil Vôlei.

O Medley-Campinas será treinado por Cacá Bizzocchi, que comandou equipes brasileiras na década de 1990 e foi assistente técnico tanto da seleção masculina quanto da feminina nos anos 2000. Atualmente, ele é comentarista do canal Bandsports.

“O Cacá é um cara competente, já nos conhecemos há bastante tempo e até tivemos um projeto juntos em Curitiba”, comentou Maurício sobre a escolha do técnico.

A vaga do Medley-Campinas na Superliga ainda não está garantida, mas Maurício conversará oficialmente com o presidente da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei), Ary Graça, na semana que vem, embora o mandatário da entidade já tenha conhecimento do novo projeto.

Por lançar-se ao mercado tardiamente em relação aos times que disputaram a última Superliga, Maurício sabe que sua nova equipe terá certa dificuldade na aquisição de jogadores, mas ele avisa que o clube não fará loucuras em busca de reforços.

“Estamos com os pés no chão, sabemos exatamente do nosso orçamento. Não vamos nos atropelar neste primeiro ano, até porque isso seria loucura”, comentou Maurício, revelando que, a princípio, as pretensões do Medley-Campinas são intermediárias. “É claro que queremos ser campeões, mas por enquanto nosso objetivo é usar a ferramenta do esporte como inclusão social e mostrar como é forte essa integração entre esporte e sociedade. A gente sabe que, agora, vai montar um time para brigar por playoffs”.

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!