Topo

Vôlei

Escadinha é operado e disputará início da Superliga, mas ainda preocupa seleção

CBV/Divulgação
Escadinha foi operado nesta manhã e passa bem Imagem: CBV/Divulgação

Do UOL Esporte*

Em São Paulo

05/07/2010 18h24

Tudo certo com Escadinha. O líbero da seleção brasileira e do Sesi foi operado na manhã desta segunda-feira no Hospital do Coração (HCor) e passa bem. O jogador deve receber alta na próxima quinta-feira e, segundo o médico Sérgio Xavier, do Sesi, já estará em condições de disputar a Superliga Masculina de Vôlei, em novembro.

O atleta desfalcou o Brasil na Liga Mundial, e agora luta para disputar o Mundial masculino - que será disputado na Itália entre 24 de setembro e 10 de outubro.

Serginho foi operado pelo doutor Tarcísio Eloi Pessoa de Barros e foi assistido por Sérgio Xavier. O Escadinha, como é conhecido, passou por uma cirurgia de retirada da hérnia de disco lombar e depois por uma artrodese, que fixou as duas vértebras comprometidas.

Isso fará com que o jogador recupere totalmente a capacidade de movimentação. O prazo para a recuperação de Escadinha é de cerca de três meses. Xavier informou que o jogador iniciará o processo de fisioterapia no ginásio poliesportivo do Sesi Vila Leopoldina daqui a duas semanas.

As dores lombares incomodam Escadinha há um tempo. O atleta chegou a utilizar uma cadeira de rodas na apresentação do elenco do Sesi para a temporada 2010/11. O problema começou a se agravar no mês de maio, em treino no CT de Saquarema, onde seleção brasileira realizava treinamentos. O líbero realizou tratamento em Curitiba, mas não obteve resultados positivos.

Antes mesmo da Liga Mundial, que segue em disputa, Escadinha já sentia dores, e tinha como previsão desfalcar o Brasil apenas nos dois primeiros jogos da competição. Porém, a lombalgia seguiu incomodando o jogador, que acabou liberado para realizar a operação. O líbero Mário Jr. vem substituindo Escadinha na competição.

*Atualizado às 22h15.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!