Topo

Vôlei


Vissotto 'encerra ciclo' na Itália e oficializa transferência para o Vôlei Futuro

EFE/Leo Valle
Vissotto encara bloqueio duplo de Cuba em lance da Liga. Oposto está de volta ao vôlei brasileiro Imagem: EFE/Leo Valle

Paula Almeida

Em São Paulo

30/07/2010 19h30

Agora é oficial. O time “galáctico” que o Vôlei Futuro montou para a próxima temporada da Superliga masculina de vôlei acaba de ganhar mais uma estrela: o oposto Leandro Vissotto. Embora a negociação já estivesse praticamente definida, o jogador, campeão da Liga Mundial 2010 com a seleção brasileira, e o clube confirmaram o acerto apenas hoje.

“Depois de muita especulação, próxima temporada vou jogar no Vôlei Futuro, e estou muito feliz de voltar para o Brasil”, declarou Vissotto em post publicado em seu Twitter no final da tarde.

Em comunicado oficial divulgado pelo Vôlei Futuro, o atleta fez questão de demonstrar sua alegria por retornar ao país. “Viver na Itália durante todos esses anos me trouxe um grande aprendizado, pois joguei ao lado de grandes nomes do vôlei mundial e também pude melhorar em muitos fundamentos. Além disso, estive em contato com uma cultura diferente e enfrentei muitas dificuldades. Tudo isso me fez crescer como pessoa. Agora, porém, estava na hora de regressar ao meu país e ficar mais próximo à minha família”.

Na última segunda-feira, no desembarque da seleção em São Paulo, o oposto admitiu que a negociação estava muito próxima de um fim, mas pediu calma. “Já estão dando que está tudo certo, mas ainda não está. Queremos fazer tudo certinho e deixar o Trentino da maneira correta”, comentou o jogador, referindo-se ao clube italiano pelo qual jogava.

Com o Trentino, Vissotto conquistou o bicampeonato da Liga dos Campeões da Europa e o Mundial de clubes da temporada passada, além de ser duas vezes vice-campeão italiano.

“É o fim de um ciclo na Itália [onde esteve por quatro anos]. Foi legal, conquistamos vários títulos, mas está na hora de mudar de ares”, explicou o oposto, que aguarda o nascimento de sua filha, Catharina, para breve.

Além de Vissotto, o Vôlei Futuro já havia definido as contratações do líbero Mário Jr e do central Lucão. Ambos estiveram na conquista do eneacampeonato da Liga Mundial e saíram da Cimed. O grande nome da equipe, porém, é o levantador Ricardinho, que está de volta ao Brasil após seis temporadas na Itália e foi apresentado na semana passada.
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!