Topo

Vôlei


Bruninho volta, Cimed encerra jejum e fica em 2º; veja definição de playoffs

Do UOL Esporte

Em São Paulo

18/03/2011 00h54

Bruninho retornou às quadras após sofrer lesão no tornozelo no dia 1º de março. Em sua volta na noite desta quinta-feira, o levantador foi eleito o melhor da partida e comandou a Cimed na vitória por 3 a 0 (25-22, 25-19 e 25-22) sobre o BMG/Montes Claros, na reedição da final da última Superliga masculina de vôlei. Os favoritos venceram, a tabela não se alterou e os confrontos das quartas de final foram definidos. 

CONFIRA COMO FORAM OS CONFRONTOS DOS CLASSIFICADOS AOS PLAYOFFS

1º colocado: Sesi
Com a liderança assegurada com uma rodada de antecedência, o técnico Giovane Gávio poupou vários titulares. Mesmo assim, o Sesi-São Paulo manteve o alto padrão de jogo e venceu o Santo André/Spread por 3 a 0 (25-23, 25-22 e 25-17) na última rodada da Superliga. Agora, o time da capital paulista enfrenta o oitavo colocado (veja tabela ao lado) com vantagem de fazer dois jogos da série melhor de três em casa.
8º colocado: Campinas
O Medley/Campinas acabou beneficiado pelo tropeço do Londrina para garantir a classificação antecipada. Mas para deixar a oitava colocação e evitar o líder Sesi nas quartas de final, teria que vencer o BMG/São Bernardo e contar com tropeços de Pinheiros ou Vôlei Futuro. Nada disso aconteceu. O time perdeu por 3 a 1 (19-25, 25-22, 25-19 e 25-22), ficou mesmo em oitavo e pega o líder (veja ao lado).
2º colocado: Cimed
A atual campeã Cimed dependia apenas de si para consolidar a segunda colocação na primeira fase, mas vinha de duas derrotas. No retorno do levantador Bruninho (recuperado de lesão no tornozelo), os catarinenses encerraram o jejum de vitórias ao fazer 3 a 0 (25-22, 25-19 e 25-22) no Montes Claros. A Cimed é o próximo adversário do sétimo colocado (veja ao lado).
7º colocado: Vôlei Futuro
Maior investimento da temporada, o Vôlei Futuro fez campanha irregular, mas entrou em quadra já classificado. A missão contra o lanterna São Caetano/Tamoyo era para tentar subir uma posição e evitar os atuais campeões. O time até venceu por 26-24, 25-21 e 25-23, mas viu o rival Pinheiros triunfar e manter a 6ª posição. Com isso, termina em 7º e pega o 2º (veja ao lado).
3º colocado: Cruzeiro
O Sada Cruzeiro entrou com a confortável condição de saber que o quarto colocado Montes Claros não o alcançaria. Restava então o sonho de terminar a primeira fase em segundo. O time até fez sua parte ao vencer o Fátima/Medquímica/Sogipa por 3 a 0 (25-22, 25-17 e 25-16), mas a Cimed triunfou e deixou os mineiros em 3º para encarar o 6º colocado (veja ao lado).
6º colocado: Pinheiros
O Pinheiros/Sky sofreu com a dispensa de dois dos seus principais jogadores: levantador Marcelinho e central Rodrigão. Ainda jogou um período sem Giba. Mas, mesmo assim, conseguiu ficar em 6º. A consolidação da posição veio nesta quinta com a vitória por 3 a 0 (29-27, 25-19 e 25-22) sobre a sensação Londrina/Sercomtel, que já estava eliminada. Agora, terá pela frente o 3º (veja ao lado).
4º colocado: Montes Claros
O Montes Claros poderia encarar a partida contra a Cimed como um verdadeiro teste. Já classificado e com a posição já definida, o time testou e rodou bastante seus jogadores. Acabou derrotado por 3 a 0 (22-25, 19-25 e 22-25). Com a quarta posição, já sabia inclusive que faria o duelo estadual contra o Minas, que também entrou em quadra já na 5ª posição (veja ao lado).
5º colocado: Minas
O Vivo/Minas entrou em quadra também já sabendo que encararia o Montes Claros nas quartas de final, já que não poderia alcançar o rival nem ser superado pelo Pinheiros. Em partida para cumprir tabela, saiu em desvantagem, mas virou sobre o Volta Redonda: 3 a 1 (22-25, 25-23, 25-23 e 25-23), na 18ª vitória do time em 28 jogos disputados na primeira fase.