Topo

Vôlei


Cimed/Sky oficializa parceria e camisa 7 de Giba vira 'problema' e marketing

Vipcomm/Divulgação
Novo time da Cimed/Sky: Gustavo, Pacheco, Bruninho, Giba, Éder e João Paulo Imagem: Vipcomm/Divulgação

Roberta Nomura

Em São Paulo

16/05/2011 13h58

Cimed e Sky anunciaram oficialmente nesta segunda-feira a nova parceria do voleibol nacional. Quatro vezes campeã nacional, a equipe de Florianópolis terá a companhia da marca e, de quebra, de dois jogadores da antiga equipe do Pinheiros: Giba e Gustavo. E a chegada do astro já traz o primeiro ‘problema’ para o clube. Giba terá que negociar a camisa 7, que pertence à torcida, e o número já tem potencial de marketing.

  • Divulgação

    A ponteiro Jaqueline anunciou neste domingo que não se apresentará à seleção brasileira em Saquarema na segunda-feira após pedir dispensa devido à sua gravidez, que deixará a jogadora afastada das quadras na Copa Pan-Americana, no Grand Prix, no Campeonato Sul-Americano, nos Jogos Pan-Americanos e na Copa do Mundo.

Mestre de cerimônia, Renan Dal Zotto explicou que a camisa 7 não é usada por nenhum jogador na Cimed. O número pertence à torcida. Pelo menos até agora. “Meu nome foi criado junto com o 7, como uma marca. Não me vejo jogando com outro número”, afirmou Giba. “Vou ter que pedir para eles [torcedores]. Eu convenço eles”, brincou o ponteiro da seleção brasileira.

A indefinição deve ganhar ações de marketing. “Vai ser feito um trabalho de marketing para facilitar. Na minha opinião, ele [Giba] merece”, falou Renan Dal Zotto, gestor de esporte da Cimed. Além da camisa, o número 7 foi citado por diversas vezes por ser também considerado da sorte. A próxima temporada marcará sete anos de existência do projeto. E o elenco oficial será apresentado em Florianópolis no mês sete.

A parceria foi firmada por apenas um ano e a equipe manterá a base em Florianópolis. Na última temporada, Cimed e Pinheiros/Sky foram eliminados nas quartas de final da Superliga. E foi logo depois da queda que a união foi fechada. “Decidi não continuar no Pinheiros e buscava um time com DNA parecido com o da empresa ou ia sair do vôlei. Acertamos tudo em um almoço antes mesmo da competição acabar”, revelou o presidente da Sky, Luiz Eduardo Baptista.

Com os reforços, o técnico Marcos Pacheco disse que o elenco está completo. Giba e Gustavo se juntam a Bruninho, Éder, João Paulo Tavares e companhia. “É uma satisfação poder trabalhar com Giba e Gustavo, que eu nunca trabalhei, e manter o trabalho com que já estava. Eles chegam para dar experiência e alternativas. Não podemos prometer título, mas damos a garantia que estamos prontos para vencer e aptos para as conquistas”, falou o treinador.