Topo

Vôlei

Minas vence a Cimed de virada e volta à semifinal da Superliga masculina

Cristiano Andujar /VIPCOMM
Jogadores do Vivo/Minas comemoram ponto durante a partida contra a Cimed/Sky Imagem: Cristiano Andujar /VIPCOMM

Do UOL, em São Paulo

31/03/2012 00h02

Maior vencedor da Superliga masculina, o Vivo/Minas está de volta à semifinal da competição. Nesta sexta-feira, a equipe venceu a Cimed/Sky de virada, por 3 sets a 2 (25-20, 25-23, 19-25, 19-25 e 13-15), e fechou a série em 2 jogos a 1.

OSASCO VENCE O MINAS E VAI À 11ª FINAL CONSECUTIVA NA SUPERLIGA FEMININA 

  • Washington Alves/VIPCOMM

    "Figurinha carimbada" nas finais da Superliga feminina, o Sollys/Nestlé se classificou para mais uma decisão. Nesta sexta, a equipe paulista não atropelou o Usiminas/Minas, que atuava ao lado de sua torcida, e venceu por 3 sets a 0, garantido-se em sua 11ª final consecutiva do torneio.

Esta é a segunda temporada consecutiva que o time catarinense é eliminado ainda nas quartas de final. No ano passado, depois de terminar a fase de classificação em segundo lugar, perdeu para o Vôlei Futuro nos playoffs. Neste ano, desfalcado praticamente a competição toda do ponta Giba, que sofreu com uma fratura na tíbia, a Cimed, tetracampeã da Superliga, voltou a cair, em uma série marcada pelo equilíbrio.

Para conseguir avançar à semi, os mineiros contaram com atuações de gala do levantador Marcelinho, eleito melhor em quadra, e do oposto tcheco Filip, maior destaque do time na competição. O adversário do Vivo/Minas na semifinal sairá do confronto entre Sada Cruzeiro e BMG/São Bernardo, que decidem o classificado neste sábado, às 12h.

O equilíbrio da série entre Minas e Florianópolis reflete-se nos placares dos jogos: os três foram decididos no tie-break e raramente uma das duas equipes conseguiu vencer uma parcial com ampla vantagem no placar. 

Nesta sexta-feira, a Cimed dominou os dois primeiros sets, com o apoio de sua torcida, que lotou o Ginásio Capoeirão. O leventador Bruninho e o oposto Rivaldo tiveram boa atuação, e ajudaram os catarinenses a triunfarem e abrirem 2 a 0 no jogo, o que dava a impressão que a partida seria rapidamente decidida. 

No entanto, o Minas, a partir do terceiro set, acordou. Contando com a ajuda dos muitos erros da equipe de Florianópolis, os visitantes diminuíram a desvantagem e ganharam moral na partida. No quarto set, mais uma vez bastante equilibrado, os mineiros igualaram, mas com certa dificuldade - chegaram a abrir seis pontos de vantagem, mas deixaram os mandantes igualarem o set. No tie-break, a partida estava igual, até que Filip, na reta final, conseguiu dois aces seguidos e praticamente selou a vitória.