Topo

Vôlei


Destaque na Superliga, búlgara se adapta ao Brasil com 'sol na piscina' e churrasco

Felipe Christ/Amil
Vasileva, búlgara do Vôlei Amil, em ação em partida contra o Sesi Imagem: Felipe Christ/Amil

Do UOL, em São Paulo

29/01/2013 06h00

A búlgara Elitsa Vasileva chegou ao Brasil em outubro do ano passado para se integrar ao Vôlei Amil, equipe comandada por José Roberto Guimarães. Após cinco anos na Itália, a européia chegou com status de craque, mas demorou a estrear por conta de uma lesão no tornozelo.

Agora, passados quatro meses desde a chegada, Vasileva, de 1,94m, é um dos maiores destaques da Superliga. Autora de 178 pontos na competição, ela lidera o ranking das melhores atacantes do torneio e mostra estar bastante adaptada ao Brasil.

Nas horas vagas, quando está de folga dos treinos e jogos, a búlgara gosta de tomar sol. Em seu prédio na cidade do interior paulista, deita na cadeira e relaxa. Mas ela garante que fica melhor ainda se for com uma outra combinação.

“Eu adoro sol na piscina. Sempre que dá, vou ali no meu prédio mesmo e fico tomando sol. Às vezes sozinha, às vezes com as meninas. É uma delícia, eu gosto muito”, afirmou a ponteira de 22 anos, em entrevista ao UOL Esporte concedida em português, a pedido da jogadora.

Outro ‘detalhe’ que Vasileva diz que está adorando no país é a comida. Em especial o churrasco. Fã de culinária, a atleta garante que se arrisca e manda bem na hora de cozinhar, especialmente doces, com receitas que aprendeu na família. Mas ela não dispensa a carne brasileira.

“Eu adoro carne, adoro churrasco. Em Campinas tem muitos lugares com uma carne muito deliciosa. É assim que fala, né? Deliciosa? Eu gosto, quando dá eu vou com as meninas. É uma das coisas que mais gosto no Brasil”, completou Vasileva.

Fã do sol, a ponteira búlgara diz que ainda não conhece muito sobre o Brasil, mas revela uma vontade que pretende matar em breve: curtir a praia no Rio de Janeiro. “Eu ainda não sei muito daqui, mas quero ir ao Rio de Janeiro. Fomos lá para jogar, mas é claro que não dá tempo de conhecer nada. Quero ir à praia, ver como é. É muito lindo”, afirmou.