Vôlei

Bernardinho deixa seleção após 16 anos; Renan dal Zotto é novo técnico

Bruno Braz e Leandro Carneiro

Do UOL, no Rio de Janeiro e São Paulo

11/01/2017 16h26

Depois de 16 anos chegou ao fim o ciclo de Bernardinho à frente da seleção masculina de vôlei. Após o título olímpico no Rio de Janeiro, o treinador optou por não seguir no cargo que ocupava desde 2001.

O anúncio de sua saída foi feito na tarde desta quarta-feira em entrevista coletiva na sede da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), no Rio de Janeiro. Renan dal Zotto será o novo comandante da seleção. No último ciclo, ele ficou como diretor de seleções da CBV.

Embora não seja mais treinador, Bernardinho não estará longe da seleção brasileira. De acordo com o diretor de seleções da CBV, Radames Lattari, ele ocupará o cargo de coordenador-técnico da equipe:

"O Bernardo será coordenador da seleção masculina e fará também um trabalho com a base, porque ele gosta bastante deste trabalho de formação. Ele falou, naquele estilo bem Bernardinho, que não se importa com nomenclatura. O que ele quer é ajudar".

Bruno Braz/UOL
Imagem: Bruno Braz/UOL

Renan dal Zotto acredita que a parceria com Bernardinho continuará em sintonia, assim como já acontecia quando o novo treinador era diretor de seleções:

"A influência dele é sempre positiva. A nossa relação é muito boa. Assim como fazia com ele, sei que ele vai me ajudar. Se sentar na mesa com ele, 90% do assunto é voleibol. Vaidade e a ultima coisa que nos move ali dentro. Então, vai ser sempre muito prazeroso trabalhar com ele".

A saída

Segundo apurou o UOL Esporte, a saída de Bernardinho foi definida na noite da última terça-feira. Em uma reunião com Ricardo Trade, CEO da CBV, e Radamés Lattari, diretor de seleções, o treinador anunciou que não continuaria.

A última terça-feira era a data limite dada pelos dirigentes da CBV para Bernardinho anunciar sua decisão. A data havia sido definida em 23 de dezembro, quando eles se reuniram para conversar sobre a renovação.

Desde a conquista do ouro olímpico no Rio de Janeiro, Bernardinho sinalizava a intenção de deixar o comando da seleção. A pressão familiar pesou na decisão.

Antes de assumir o comando da seleção masculina de vôlei, Bernardinho trabalhou no time feminino. Ele somou 24 anos trabalhando para a confederação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Blog Saída de Rede
Blog Olhar Olímpico
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Redação
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
UOL Esporte
UOL Esporte
UOL Esporte
UOL Esporte
Redação
AFP
Blog Saída de Rede
Blog do Juca
AFP
Blog Saída de Rede
Redação
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Redação
Redação
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Redação
Blog Saída de Rede
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Redação
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Topo