Topo

Vôlei


Sheilla Castro reclama de ranking feminino da Superliga: "Isso é machismo"

Do UOL, em São Paulo

2019-03-27T21:30:59

27/03/2019 21h30

As atletas de vôlei continuam insatisfeitas com a insistência apenas no ranking feminino na Superliga. Sheilla Castro reclamou da conduta da Confederação Brasileira de Vôlei em ter extinguido essa classificação para os homens, mas as mulheres continuarem na mesma situação.

No Instagram, a atleta reclamou do machismo presente no esporte. "Estamos indignadas em perceber que o ranking continua valendo no feminino. Engraçado a CBV estar indo na contramão dos movimentos igualitários. Machismo até no esporte?", escreveu Sheilla.

O grande problema é que esse ranking só permite que duas atletas com a máxima pontuação na lista atuem no mesmo time. Logo, conforme as jogadoras aumentam seus números, não podem continuar em seus clubes.

A esperança era que a temporada 2019/2020 seguisse os mesmos passos do masculino e extinguisse essa classificação. Além de Sheilla, outras jogadoras como Gabriela Guimarães e Natália Zilio também protestaram contra a CBV.