Topo

Vôlei


Miss RS, ex-jogadora de vôlei tem carro baleado em tentativa de assalto

Luciane Escouto nos tempos em que jogava vôlei - Local/Divulgação
Luciane Escouto nos tempos em que jogava vôlei Imagem: Local/Divulgação

Leandro Carneiro

Do UOL, em São Paulo

16/04/2019 12h42

A ex-jogadora de vôlei Luciane Freire Escouto, que defendeu o Barueri antes de encerrar a carreira, passou por momentos de terror nos últimos dias. A ex-atleta quase foi baleada durante uma tentativa de assalto na região de Magé, no Rio de Janeiro.

Luciane voltava de carro de um congresso em Belo Horizonte (MG), ao lado do marido, filho e mãe, quando foi surpreendida na estrada por uma moto com dois homens, um deles armado. O marido da ex-jogadora reagiu rapidamente e decidiu acelerar o carro, mas os suspeitos iniciaram uma perseguição ao veículo.

Em entrevista ao UOL Esporte, Luciane falou sobre os momentos de tensão e revelou quase ter sido atingida por um tiro.

"Meu marido teve uma reação muito rápida, já era madrugada. Ele saiu da estrada, mas eles continuaram atrás. Para não voltar na contramão, voltamos pela estrada porque logo teria um pedágio", disse.

Luciane afirma que a única reação que teve no momento do disparo foi colocar as mãos no rosto e deslizar no banco do veículo para não ser atingida.

Reprodução
Imagem: Reprodução

"O motorista da moto estava atrás de nós, e o caroneiro, que estava armado, já estava mirando para o tiro. Ele perdeu a mira e acertou a minha porta na parte de baixo. Foram momentos de terror."

O carro com a ex-atleta chegou ao pedágio e ela pediu ajuda à Polícia Federal, que escoltou o veículo até uma região mais tranquila. Ela compartilhou o caso em seu perfil no Facebook e postou uma foto da porta do carro baleada.

Como atleta, Luciane defendeu times como Rio de Janeiro e Barueri. Ela também é modelo e, em 2013, representou o Rio Grande do Sul no concurso Miss Brasil World, ficando entre as seis finalistas.