UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

08/08/2005 - 17h22

Escadinha inaugura no sábado centro de vôlei em Pirituba

Da Redação
Em São Paulo
Pentacampeão da Liga Mundial e medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas como líbero da seleção brasileira masculina de vôlei, Escadinha inaugura Neste sábado o Centro VivaVôlei Serginho 10, uma parceria entre o jogador e o projeto social da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

O local do centro, com capacidade para 200 crianças, não poderia ser mais representativo: o Clube da Cidade de Pirituba (Avenida Agenor Couto de Magalhães, 32), na comunidade de Pirituba, em São Paulo, onde Escadinha cresceu e deu seus primeiros passos no esporte.

"Este centro é um presente para o Clube de Pirituba. Desde o ano passado queria fazer isso, mas fui jogar na Itália e não tive tempo. Na semana antes da Copa América, quando tive uma folga, resolvi tudo. Ainda não tive contato direto, mas já soube que a procura é grande", conta Escadinha.

O Projeto VivaVôlei foi criado em 1999 com o objetivo de socializar crianças de 7 a 14 anos através do esporte. Mas Escadinha quer ir além e incluir ainda mais gente em sua nova realização. Um exemplo é o professor de educação física Luizinho, um dos responsáveis pelas aulas do novo centro e amigo de Escadinha desde a infância.

"Quero ajudar não só as crianças, mas o máximo de pessoas que puder. Luizinho cresceu comigo em Pirituba, conhece as crianças, sabe das necessidades delas. Passou por muita coisa e hoje está fazendo uma faculdade. Como não poderei estar por perto o tempo todo, o Luizinho fará este papel. É uma pessoa engajada, que vai fazer o trabalho acontecer", diz Escadinha.

Para o jogador de 29 anos, que desde 2001 é titular absoluto da seleção brasileira, o projeto é a chance de retribuir o carinho da comunidade. "Essa parceria com a CBV está dando a chance para aqueles que querem seguir um sonho. É uma chance de crescer como pessoa e também de jogar vôlei. Quero poder ajudar algumas pessoas seguindo o exemplo de gente que também me ajudou. Gostaria muito de poder ver todos longe das drogas e da violência", encerra Escadinha.

Hospedagem: UOL Host