! Juliana e Larissa chegam à final de etapa e quebram recorde - 09/09/2006 - UOL Esporte - Vôlei de praia
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  09/09/2006 - 22h28
Juliana e Larissa chegam à final de etapa e quebram recorde

Da Redação
Em São Paulo

Larissa e Juliana quebraram neste sábado, em Fortaleza, o recorde de participações consecutivas em finais do Circuito Nacional de vôlei de praia. A dupla, que busca o bicampeonato da competição, chegou à 17ª decisão seguida ao vencer Maria Elisa/Val por 2 a 1 (parciais de 16/18, 18/16 e 15/10) e superou a marca de Adriana Behar/Shelda, alcançada entre as temporadas de 96 e 98.

Larissa e Juliana não ficam de fora de uma final no Circuito Banco do Brasil desde a quarta etapa do ano passado, disputada em Campo Grande e finalizada no dia 24 de abril. Nessas últimas 16 decisões, a parceria venceu 12 - um aproveitamento de 75%.

"Estamos criando a história da dupla Larissa/Juliana com esses recordes. Essa foi mais uma página desse livro. Estou muito feliz por alcançar esses objetivos através do nosso trabalho", vibrou Larissa.

"É muito gratificante conseguir quebrar pelo menos um dos muitos recordes da Adriana Behar e Shelda", brincou Juliana, que espera conquistar o título em casa: "Quero muito dedicar essa vitória ao povo cearense que tem nos apoiado bastante. Essa marca serve de motivação para amanhã".

Elas tentarão o sexto título do Circuito neste ano na reedição da final da última etapa, contra Renata/Talita, que voltaram a bater Ana Paula/Leila na semifinal: 2 a 0, com parciais de 22/20 e 19/17. Em ambos os sets da partida, as duas equipes tiveram suas chances de fechar, mas Renata e Talita aproveitaram melhor.

"Isso mostra nossa evolução e que estamos mais calmas e sabendo virar os jogos. Ano passado, conseguimos nos recuperar em jogos incríveis e isso faltou no Circuito Mundial", disse Talita.

Pensando na final, Larissa destacou que o momento da sua dupla já foi melhor na temporada. Nas últimas duas etapas, a parceria foi derrotada na final e os jogos em Fortaleza têm sido muito duros. "Nossa fase não é tão boa, mas estamos sabendo transformar momentos difíceis em momentos fáceis, tristes em alegres. Isso é o mais importante", disse.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias