UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/02/28/privilegio-a-federacoes-aliadas-pode-comprometer-assembleia-geral-da-cbf-privilegio-a-federacoes-aliadas-pode-comprometer-assembleia-geral-da-cbf.htm
  • Informação privilegiada a federações "aliadas" pode comprometer assembleia-geral da CBF
  • 28/11/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Reunião marcada para esta quarta-feira pode definir futuro de Ricardo Teixeira

Reunião marcada para esta quarta-feira pode definir futuro de Ricardo Teixeira

28/02/2012 - 10h00

Informação privilegiada a federações "aliadas" pode comprometer assembleia-geral da CBF

Vinicius Konchinski
Do UOL, em São Paulo

Informações privilegiadas repassadas a presidentes de federações aliados a Ricardo Teixeira podem comprometer a assembleia-geral da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) marcada para quarta-feira. Cartolas que ainda não tiveram acesso a dados divulgados a outros dirigentes reclamam do tratamento recebido a um dia do encontro que pode definir os rumos da entidade máxima do futebol nacional e ameaçam, inclusive, pedir o cancelamento da reunião.

Toda a divergência gira em torno da proposta de alteração do estatuto da CBF redigida pelo presidente Ricardo Teixeira. Da convocação da assembleia enviada na última sexta-feira pela confederação a todas as federações estaduais de futebol do país, consta que um dos itens da pauta do evento será a discussão da “reforma parcial do estatuto da CBF, conforme proposta apresentada pela presidência”. Acontece que nem todos os presidentes de federações sabem que proposta é esta.

Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol e considerado aliado de Ricardo Teixeira, disse nesta segunda-feira ao UOL que já conhece a proposta. De acordo com ele, ela é “suave” e “não trata de nenhum tema relacionado a licenças ou eleições”.

Esse tipo de informação, porém, é totalmente desconhecida para presidentes da federação paraense e baiana, por exemplo –dois cartolas do grupo dito rebelde. “Até agora, não sei de nada”, afirmou Antonio Carlos Nunes, dirigente do Pará. “A CBF não passou nenhuma proposta para a gente.”

A discrepância ou a falta completa de informações tem revoltado Ednaldo Rodrigues, da Bahia. Para ele, é descabido a CBF convocar uma assembleia-geral para apresentar uma proposta de mudança de estatuto e não enviar essa proposta para ser analisada com antecedência.

Por isso, Rodrigues avisa: “Se eu não receber esta proposta até amanhã [hoje], vou pedir a impugnação desta assembleia. Isso é um absurdo. É preciso dar tempo para que os presidentes saibam o que vai ser votado em uma reunião tão importante quanto essa.”

Essa assembleia-geral da CBF é considerada tão importante para os dirigentes pois é uma reação de Teixeira contra o movimento algumas federações pela sua renúncia. Segundo o Blog do Perrone, presidentes dessas federações acreditam que o Teixeira queira tirar do estatuto brechas que permitiriam a eles impedir a ascensão do vice-presidente da CBF José Maria Marin ao posto máximo da entidade.

Qualquer movimento neste sentido, contudo, foi negado tanto por Marco Polo Del Nero quanto pela própria CBF. De acordo com a entidade, a proposta de mudança no estatuto da CBF será apresentada por Teixeira somente na assembleia-geral, ou seja, na quarta-feira.

Ricardo Teixeira
Ricardo Teixeira

Placar UOL no iPhone