UOL futebol

Mercado da Bola

Confira tudo o que acontece no mercado do futebol nacional

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/09/21/com-ajuda-de-investidor-sao-paulo-acerta-compra-de-ganso-por-cinco-temporadas.htm
  • São Paulo acerta com Ganso por cinco anos e meia comemora: "Desejo realizado"
  • 30/07/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Paulo Henrique Ganso posa com a camiseta do São Paulo, já com seu nome escrito

Paulo Henrique Ganso posa com a camiseta do São Paulo, já com seu nome escrito

21/09/2012 - 00h58

São Paulo acerta com Ganso por cinco anos e meia comemora: "Desejo realizado"

Lucas Tieppo e Samir Carvalho*
Do UOL, em São Paulo e em Santos (SP)

O meia Paulo Henrique Ganso é o novo reforço do São Paulo. O clube do Morumbi contou com um aporte da DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, e conseguiu pagar os R$ 23,9 milhões, valor proporcional aos 45% dos direitos econômicos do atleta a que o Santos tem direito, além de ceder 5% de uma futura venda ao rival.

SANTOS 'CULPA' GANSO POR NEGOCIAÇÃO

  • Pouco depois de o São Paulo anunciar em seu site oficial o acerto com Ganso, o Santos, ex-clube do atleta, se manifestou. Também através de seu site, o clube soltou um extenso comunicado, dividido em 13 tópicos, em que explica toda a negociação e detalhe a batalha judicial com a DIS, que ajudou a equipe do Morumbi a acertar com o jogador.

"Estou muito feliz. Uma alegria enorme. Um desejo realizado. Desde que o São Paulo mostrou interesse em me contratar, minha disposição era acertar logo. Agradeço o interesse dos outros clubes, mas o São Paulo mexeu comigo. Agora que deu tudo certo, não vejo a hora retribuir todo esse esforço da diretoria dentro de campo e representar bem a nação tricolor", afirmou o meia, ao site do São Paulo. 

A definição ocorreu no fim da noite desta quinta-feira, em reunião realizada na Vila Belmiro. Por volta de 0h45, o atleta chegou ao estádio e assinou a rescisão com o Santos. O contrato com o São Paulo já havia sido definido horas antes, na capital paulista. Por volta de 1h15, o Santos retirou a foto do jogador de seu site oficial. Meia hora depois, foi a vez do novo clube do meia anunciar oficialmente o acerto. O próprio jogador tirou de sua conta no Twitter a informação "jogador do Santos". 

O Santos aceitou a quarta proposta do São Paulo, e Ganso fechou contrato por cinco temporadas com o clube Morumbi. Como revelou o UOL Esporte com exclusividade durante as negociações, o meia vestirá a camisa 8, que foi de Kaká, um dos motivos que cativou o atleta. Uma reunião realizada na tarde desta quinta em São Paulo entre os dois clubes, o próprio meia e o grupo de investimentos DIS colocou fim ao negócio.

Paulo Henrique Ganso
Paulo Henrique Ganso

Primeiro, o meia assinou contrato com o São Paulo, na capital paulista, no início da tarde. Só ai ele pegou a serra para Santos ao lado de representantes da DIS, onde se reuniu na Vila Belmiro com Pedro Luis Nunes Conceição, membro do Comitê Gestor do Santos e representante do clube na negociação, para assinar a rescisão com o time da baixada santista.

Ganso já havia acertado os salários com o São Paulo há cerca de uma semana. O meia, que recebia cerca de R$ 120 mil mensais no Santos, passará a ganhar R$ 350 mil no Morumbi, teto do clube. No entanto, o jogador receberá menos do que foi oferecido pelo Santos há duas semanas. Caso aceitasse renovar o contrato, o atleta passaria a ganhar R$ 420 mil na Vila Belmiro.

Após a investida do Grêmio, que também estava disposto a pagar o montante, Delcir Sonda, mandatário da DIS, atendeu ao pedido do São Paulo para ajudar na compra de Ganso. O motivo de o investidor colaborar é o fato dele ser torcedor fanático e parceiro do Internacional, arquirrival do tricolor gaúcho. Assim, o grupo de investidores arcará com R$ 7,5 milhões dos R$ 23,9 milhões a serem pagos ao Santos. 

Com isso, a divisão dos direitos econômicos do jogador ganharam uma nova configuração, com a DIS com 68% e o São Paulo com 32%.

BLOGUEIROS OPINAM SOBRE GANSO

Perrone
Ganso não se livra de torcida hostil, diretoria severa e 'time com dono'. Talvez a mudança não seja tão grande quanto o craque espera. Leia mais
Birner
Os santistas espremeram o São Paulo e a DIS o quanto puderam. E se fizaram isso dentro da legalidade, não erraram. Leia mais
Avallone
São Paulo vai reviver uma figura tradicional em seus melhores times: a do Maestro, o meia-armador capaz de um lançamento incomum. Leia mais
Quesada
O Tricolor contrata um talento “adormecido” no momento e aposta na recuperação. Leia mais

Para vencer a forte concorrência do Grêmio, além de Delcir Sonda, o São Paulo também contou com o lobby de Ganso. O meia deixou claro para todos os envolvidos na transação que ficou feliz com o interesse do Grêmio, mas que não abriria mão de jogar no tricolor paulista.

A diretoria santista não suportou os desgastes com o camisa 10 e, por isso, abriu mão de pedir o valor da multa integral – R$ 53 milhões. O presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro chegou a declarar que poderiam cobrá-lo caso ele liberasse o jogador nessas condições.

Porém, o dirigente voltou atrás na semana passada e admitiu pela primeira vez, que aceitava negociar o atleta pelo valor proporcional aos 45% de Ganso.

A negociação esteve perto de ser concluída na terça-feira, porém, o Santos quis atrelar a venda de Ganso ao abatimento de uma dívida com a DIS de cerca de R$ 8 milhões por conta de verbas não repassadas nas vendas de Wesley e André, em 2010. O clube propôs quitar o débito por R$ 2 milhões, o que foi rejeitado.

Depois de uma reunião nesta quinta-feira, ficou acertado que a briga judicial continuará, mas os investidores trocaram a penhora de 20% da renda de origem de terceiros (patrocínio e direitos de televisão) por um imóvel, o CT Meninos da Vila, usado pela categoria de base.

Crise entre Santos e Ganso começou em 2010

A novela entre Santos e Ganso começou em 2010, quando o clube desistiu de apresentar ao jogador um plano de carreira semelhante ao oferecido a Neymar. A diretoria santista voltou atrás no “acordo” após o atleta sofrer uma grave lesão no joelho.

O jogador acredita que foi desvalorizado pelo clube, já que a diretoria santista não o procurou durante o processo de recuperação.

Além disso, o Santos esquentou a briga na Justiça com a DIS, braço esportivo do Grupo, e detentora de 55% dos direitos econômicos do meia. O clube não repassou 25% da venda de Wesley ao Werder Bremen, da Alemanha, em 2010.

Por conta disso, Ganso recebeu várias propostas e “esquentou” os bastidores do futebol no Brasil, com os interesses de Grêmio, Flamengo, Corinthians e Internacional. Os paulistas e cariocas apenas conversaram com o jogador e seus representantes, enquanto os dois clubes gaúchos fizeram propostas oficiais ao Santos.

Entretanto, o São Paulo foi o clube que conseguiu convencer a cúpula santista. Após ter duas propostas (uma de R$ 11 milhões e outra de R$ 13 milhões) por 45% dos direitos econômicos do jogador recusada pelo Santos, o clube do Morumbi resolveu pagar os R$ 23,8 milhões equivalentes a porcentagem do Santos.

No total, foram 162 jogos com a camisa alvinegra, com 36 gols, três títulos paulistas (2010/11/12), uma Copa do Brasil (2010) e uma Copa Libertadores da América (2011).

*Atualizado às 2h18

Placar UOL no iPhone