São Paulo vence Boa em jogo-treino no Pacaembu com golaço de lateral

Guilherme Palenzuela
Do UOL, em São Paulo

O São Paulo venceu o Boa (MG) por 1 a 0 na manhã desta terça-feira, em jogo-treino realizado no Estádio do Pacaembu sem acesso para a torcida. O gol da partida foi marcado pelo lateral-direito Bruno, no segundo tempo da partida, em jogada individual.

Foi o terceiro teste do time em 2016 sob o comando do técnico Edgardo Bauza. Antes, o time ganhou do Juventus por 2 a 0 em um jogo-treino no CT, além de ter ido a Assunção (Paraguai), onde derrotou o Cerro Porteño por 1 a 0 em amistoso.

A escolha do Pacaembu foi estratégica, uma vez que o Morumbi estará em reformas quando o time disputar a primeira fase da Copa Libertadores da América. Em busca de vaga na fase de grupo, a equipe encara o Cesar Vallejo (Peru) nos dias 3 (fora de casa) e 10 de fevereiro (em São Paulo).

O jogo desta terça-feira foi dividido em dois tempos distintos, com 40 minutos no primeiro e 35 minutos no segundo. Entre eles, um intervalo de 20 minutos. Conforme combinado pelos treinadores, o número de substituições era ilimitado.

Para a partida, o técnico Edgardo Bauza – aniversariante do dia, completando 58 anos – optou por escalar o São Paulo com a mesma escalação que usou na vitória sobre o Cerro Porteño em amistoso, e que tem sido utilizada também em todos os treinos no CT.

Desta forma, o time foi a campo com Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena; Hudson e Thiago Mendes; Michel Bastos, Ganso e Centurión; Alan Kardec. O Boa, por sua vez, foi escalado com Glaycon; Léo Baiano, Wallace, Rafael e Anderson; Bruno Felipe, Leonardo e Gabriel; Thaciano, Patrick e Sillas.

Nos primeiros 20 minutos, o São Paulo demonstrou alguma fragilidade. Erros de Bruno e Mena, os dois laterais, permitiram que o time mineiro chegasse ao gol de Denis com alguma facilidade.

Após uma breve pausa na metade da etapa inicial para reidratação dos atletas, o São Paulo levou um susto: Breno errou em um contra-ataque e o Boa chegou com perigo, acertando um chute na trave.

Pouco antes do intervalo, Michel Bastos e Centurión trocaram de posição entre si para dar mobilidade ao ataque do São Paulo. O argentino foi responsável pela articulação de dois bons ataques, mas sem perigo.

Naquele momento, as melhores chances da equipe vinham quando Thiago Mendes ultrapassavam a linha do meio de campo. Aos 37 min, Hudson chutou e obrigou Glaycon a fazer boa defesa. No fim, o São Paulo teve um gol anulado com Rodrigo Caio.

Entretanto, no segundo tempo, o time de Bauza abriu o placar com Bruno. O lateral partiu pela direita do meio de campo, entrou em diagonal para deixar os marcadores para trás e tocou na saída de Glaycon. De quebra, o São Paulo quase aumentou em cobrança de falta de Kardec, que acertou o travessão.

Já nos minutos finais, Bauza promoveu mudanças no time para testar atletas. Saíram Ganso, Kardec, Breno e Centurión, entraram Kieza, Rogério, Lucão e Reinaldo. Aos 25 min, Rogério bateu colocado, e obrigou o goleiro Rodolfo - que entrou no lugar de Glaycon - a espalmar para fora. No fim, o time mineiro pressionou, mas sem chegar ao empate.

Agora, o São Paulo entra em campo no sábado, quando estreia no Campeonato Paulista. O primeiro desafio da equipe é contra o Red Bull, em Campinas.

Receba notícias do São Paulo pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: +55 11 94546-6166 (não esqueça do "+55"); 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: ceni2005

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos