Topo

Fórmula 1


Dirigente da Red Bull diz que condições físicas impedem mulheres na F-1

Alemania. EFE/JAN WOITAS
O polêmico Helmut Marko, responsável pela formação dos de pilotos da Red Bull Imagem: Alemania. EFE/JAN WOITAS

Do UOL, em São Paulo

2019-04-24T13:15:18

24/04/2019 13h15

Uma mulher pode pilotar um carro de Fórmula 1? Para o dirigente da Red Bull Racing, o austríaco Helmut Marko, a resposta é não. Na opinião do consultor e nome muito influente na equipe, as condições físicas exigidas para a categoria limitam o posto apenas aos homens.

"Se você pilota a 300 km/h e tem uma disputa roda a roda, a brutalidade faz parte disso, e eu não sei se isso faz parte da natureza feminina. Você precisa estar em forma na Fórmula 1 e você precisa de uma força insana no ombro", afirmou ao jornal "Kleine Zeitung".

Marko continuou sua tese ao explicar a tensão física que um carro exige durante uma prova, submetendo os pilotos a, por exemplo, forte calor.

"Hoje há freios poderosos, mas ainda é necessário que você faça muito esforço. Você fica fechado em um cockpit de 40 ou 50 graus. Vimos grandes pilotos perto de um colapso em Singapura e a tensão física para as mulheres é muito grande", comentou.

O dirigente da Red Bull Racing ainda usou a comparação com o tênis para defender a teoria de que as mulheres não aguentariam pilotar na Fórmula 1.

"Por que não vemos Serena Williams contra Novak Djokovic?", questionou.

Vale destacar que Marko é um dos chefes de Max Verstappen, que já teve a mãe piloto de kart, mas não seguiu adiante com os carros.