Topo

Fórmula 1


Por que o julgamento do caso Max Verstappen x Charles Leclerc demorou tanto

Nos três horas após a bandeirada, responsáveis esperaram compromissos com a imprensa e ouviram envolvidos em incidente - Leonhard Foeger/Reuters
Nos três horas após a bandeirada, responsáveis esperaram compromissos com a imprensa e ouviram envolvidos em incidente Imagem: Leonhard Foeger/Reuters

Do UOL, em São Paulo

01/07/2019 12h00

O final do Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1 de ontem deu início a uma longa espera fora das pistas. Embora Max Verstappen (Red Bull) tenha cruzado a linha de chegada em primeiro lugar, o resultado precisou ser homologado horas depois. O motivo: a manobra de ultrapassagem sobre Charles Leclerc (Ferrari), segundo colocado.

Na volta 69 (de 71), Verstappen atacou o então líder Leclerc, botou por dentro em uma curva e tocou a Ferrari do monegasco, que perdeu a posição. O incidente foi apurado após a corrida, mas o resultado final foi mantido: Verstappen em primeiro, Leclerc em segundo.

No entanto, a demora por uma definição a respeito incomodou pilotos, equipes, dirigentes e fãs. Entre a bandeirada final e a homologação das posições, foram mais de três horas de espera.

Ao site Motorsport.com, o diretor de corrida do GP da Áustria, Michael Masi, explicou os procedimentos. Ao longo do período, os responsáveis precisaram esperar para ouvir comissários e os pilotos envolvidos, entre outras questões.

"O principal foi que não conseguimos (ouvir os comissários) até as 18h (horário local, 13h de Brasília), por causa de vários compromissos de mídia, as entrevistas para a TV e a entrevista coletiva pós-corrida", explicou Masi. "As oitivas demoraram mais ou menos uma hora com as partes envolvidas."

Ainda segundo Masi, os comissários discutiram casos parecidos, precedentes, e conversaram entre si em busca de uma conclusão. Depois, segundo ele, há questões burocráticas: a digitação da documentação, com posterior revisão, e a convocação das equipes para que o resultado seja entregue a elas.

Para Masi, entre os responsáveis, a decisão foi tomada de forma breve. "O tempo passa mais rápido quando você está esperando do lado de fora do que quando você está sentado dentro da sala. Foi apenas uma dessas coisas, do tipo estarem considerando absolutamente tudo", disse.

Com a vitória de ontem, Max Verstappen chegou a 126 pontos e tomou o terceiro lugar no Mundial de pilotos de Sebastian Vettel, que foi a 123. Charles Leclerc é o quinto, com 105 pontos. Lewis Hamilton lidera a classificação, com 197 pontos.