Roger lamenta descuido no fim e empate do Grêmio: "Foi um crime"

Do UOL, em Porto Alegre

O Grêmio não só vencia, como jogava bem e com sobras diante do Atlético-MG, neste domingo (28), na Arena do Grêmio. O Grêmio não só vencia, mas colava de novo na ponta da tabela do Campeonato Brasileiro, mesmo com um jogo a menos. O gol de Robinho, aos 40 minutos do segundo tempo, mudou tudo isso. E para Roger Machado, o empate em 1 a 1 foi um crime.

"Foi um crime. Na minha opinião, uma das maiores atuações do time na temporada e nesse período todo que estou aqui (como técnico do Grêmio). A gente conseguiu o nosso gol e três ou quatro chances para definir a partida", disse o treinador.

E de fato, no primeiro tempo o Grêmio teve volume e pecou na finalização. Na etapa final o volume seguiu e a pontaria melhorou. Luan fez o gol e a equipe não ampliou por boas defesas de Uilson. O sentimento de jogo bom, de domínio total e irrestrito, cobrou seu preço.

"O jogo estava muito bom para a gente. A gente estava tão à vontade na partida, conseguindo criar as oportunidades. Até o jogo acabar, é preciso estar de prontidão para marcar o adversário quando não tem a bola. Talvez tenha sido esse o nosso erro, baixar a guarda antes do tempo", comentou Roger.

O empate deixa o Grêmio com 36 pontos, em sexto lugar no Brasileirão. E agora, o time espera resposta da CBF para saber quando entra em campo de novo. O clube pediu novo adiamento do duelo com o Botafogo, válido pela 19ª rodada. O argumento é a convocação de três jogadores: Marcelo Grohe, Pedro Geromel e Miller Bolaños.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos