Por urgência, julgamento do Fla-Flu pode acontecer já na próxima semana

Pedro Ivo Almeida e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/Flamengo

A urgência do julgamento sobre o polêmico Fla-Flu pode fazer a decisão acontecer já na próxima semana. A agenda será definida na quinta-feira (20). As datas possíveis são os dias 27 de outubro e 3 de novembro para sessões extraordinárias. Caso não seja possível decidir o caso antecipadamente, a matéria será apreciada no dia 10 de novembro, em sessão itinerante realizada em Belo Horizonte.

O presidente do STJD, Ronaldo Piacente, admitiu a possibilidade, mas explicou que o prazo pode ser ainda mais longo para a resolução do imbróglio.

"A previsão seria 15 de novembro, mas estamos atentos. Temos que tomar cuidado, mas se possível vamos adiantar em uma sessão extraordinária. Precisamos de cuidado para não ter nulidade no processo", afirmou ao programa Seleção Sportv,

Há alguns anos, o tribunal desportivo realiza sessões itinerantes para incluir outros estados na rotina e promover intercâmbio de conhecimento. Em razão da anulação do jogo pedida pelo Fluminense se tratar de um caso especial, ela será julgada diretamente no Pleno do STJD e não cabe recurso.

O encontro de quinta-feira do Pleno definirá a data da sessão itinerante de Belo Horizonte e deve confirmar o caso Fla-Flu na pauta. A expectativa é a de que o julgamento ocorra em até duas semanas pela urgência do caso, promovendo o menor impacto possível na tabela do Campeonato Brasileiro.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já acatou o tribunal e retirou da tabela os três pontos conquistados pelo Rubro-negro no clássico - vitória por 2 a 1. No momento, o vice-líder soma 30 jogos e 57 pontos. Na liderança, o Palmeiras tem 64 pontos. O procedimento é padrão em casos que envolvem pedidos de anulação da partida até que o julgamento seja realizado.

A defesa do Flamengo será efetuada pelo advogado Michel Asseff Filho e está baseada na atuação do auxiliar Emerson Augusto de Carvalho, que anulou imediatamente o gol irregular marcado pelo zagueiro tricolor Henrique, e também em casos anteriores, como o envolvendo o gol de mão assinalado por Barcos no confronto entre Internacional e Palmeiras, no Brasileirão de 2012.

O resultado do STJD não caberá recurso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos