Na contramão de rivais, Cruzeiro cresce na reta final e sonha alto

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Gabriel Lordello/Light Press/Cruzeiro

    Equipe está em alta neste final de ano e Mano projeta futuro animador nos dois torneios

    Equipe está em alta neste final de ano e Mano projeta futuro animador nos dois torneios

Geralmente, todo final de ano no calendário do futebol brasileiro conta com jogadores esgotados, times convivendo com lesões e treinadores com dificuldades de escalar as equipes por múltiplos fatores. Mas no Cruzeiro esta história está sendo um pouco diferente. Ao contrário da maioria das equipes que já começam a sentir a queda de ritmo nos últimos meses da temporada, os comandados de Mano apresentam uma crescente no futebol, invicto há cinco jogos e com o moral lá no alto.

Depois de um primeiro semestre bastante instável, o clube mineiro já dá sinais de evolução que permite ao seu treinador sonhar mais alto. A Copa do Brasil, antes preterida, voltou a entrar na mira. Já no Brasileirão, a ameaçada de rebaixamento ainda existe, mas a postura em campo já dá mais tranquilidade e a perspectiva de um final de ano sem sustos.

"Se continuar jogando como a gente tem jogado, o Cruzeiro tem ótimas perspectivas para as duas competições. Quando outros times estão sofrendo, a gente está crescendo, até fisicamente, estamos jogando até melhor no segundo tempo", comentou o treinador, após a vitória por 4 a 2 e classificação contra o Corinthians, na Copa do Brasil.

Mais que a classificação na Copa do Brasil, a vitória contra o Corinthians, da maneira que foi, representou também o aumento do ânimo de jogadores que andaram sumidos recentemente. Depois de Rafael Sóbis e Ramón Ábila, De Arrascaeta voltou a aparecer, virou o homem do jogo e resgatou a confiança que faltou nas últimas cinco partidas anteriores em que foi reserva.

"Não dá para ser campeão com 11 jogadores, temos um grupo de qualidade, são jogos duríssimos. Então temos que ter essa grandeza de campeão e nosso time teve. Quando isso acontece, as coisas dão certo", acrescentou Mano.

Apesar de não poder fechar os olhos para o Brasileirão, Mano já enxerga um futebol digno de posições melhores na tabela. Para o treinador, a boa apresentação na rodada passada, no empate contra a Chapecoense, já foi um bom sinal. Resta agora converter o rendimento em números e voltar a vencer, assim como fez diante do Corinthians, pela Copa do Brasil.

"Eu disse aos jogadores que se a equipe tivesse a mesma postura, a mesma capacidade de criação, a bola iria entrar, porque a bola obedece o bom jogo. Às vezes demora um pouquinho que é para te testar, ver se você está mesmo com convicção do que está fazendo", acrescentou.

Neste domingo, o adversário da vez será o Vitória, concorrente direto na luta contra o rebaixamento. Vale lembrar que esta será a primeira partida sem o técnico Mano Menezes, que pegou dois jogos de gancho de dois jogos no Brasileirão. No meio da semana que vem, o treinador poderá estar à beira do campo diante do Grêmio, pela Copa do Brasil, mas voltará a ficar de fora diante do Atlético-PR, no final do mês.

Quer receber notícias do Cruzeiro de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos