Roger mudo e Cazares "fominha". Os reflexos do empate do Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

Na coletiva após o empate em 1 a 1 do Atlético-MG com o Botafogo, no Nilton Santos, no Rio de Janeiro, o técnico Roger Machado se mostrou muito calmo. O treinador evitou dar broncas públicas nos jogadores e optou por destacar a boa atuação do time, que foi melhor em campo, apesar do empate, com o gol sofrido aos 48 minutos do segundo tempo.

Mas no vestiário, a situação foi bem diferente. Roger Machado estava bastante nervoso, o que já estava claro no último minuto de jogo, após o empate do Botafogo. O treinador do Atlético correu pela área técnica, chutou a proteção do banco de reservas e gesticulou bastante com os jogadores que estavam em campo.

Roger estava tão nervoso que ele sequer chegou a conversar com os jogadores, como revelou o volante Rafael Carioca. "Não teve conversa. O Roger estava muito nervoso, frustrado com o resultado do jogo. Tivemos o jogo na mão, mas melhores chances e fizemos uma impecável. Para falar a verdade, nós nem vimos o Roger. Ele tomou o banho e saiu do vestiário. Ele estava muito nervoso".

Entre todos os lances criados pelo Atlético e não aproveitados, o que mais irritou a todos foi aos 43 minutos do segundo tempo. Cazares recebeu a bola na entrada da área e optou pela jogada individual, ao invés de passar a bola para Fred, que estava melhor posicionado e livre de marcação (veja no vídeo abaixo).

Lance que gerou muita conversa entre os jogadores. O lateral direito Marcos Rocha sequer esperou chegar no vestiário para reclamar e já mandou um recado para Cazares via imprensa. Um pouco mais calmo, com banho tomando, Rafael Carioca também reclamou da decisão do camisa 10 no lance que poderia originar o segundo gol atleticano.

"Tem que ser reforçada (cobrança pela melhor decisão), não dá para fingir que nada aconteceu. Muitas oportunidades foram criadas e a gente não escolheu a melhor opção. Mas isso é lá dentro, não precisamos colocar crise onde não tem. Quem errou sabe que errou".

Se Roger Machado estava nervoso demais no vestiário para conversar e fazer cobranças a seus atletas, durante a entrevista o treinador do Atlético adiantou que vai sim cobrar de seus jogadores. Especificamente sobre o lance de Cazares, que não é uma novidade, Roger avisou que vai usar vídeos para tentar corrigir os erros do camisa 10.

"Faltavam dois minutos. A cobrança sempre é feita, em cima do feedback do vídeo. Já houve um lance semelhante na Bolívia, com cinco minutos de jogo. Um tiro de meta do goleiro mal lançado, que a gente conseguiu interceptar e havia um companheiro melhor colocado. Ali é questão de tomada de decisão. A decisão mais adequada, talvez, fosse essa", comentou Roger, que em seguida destacou a qualidade do jogador que em outras oportunidades já foi muito importante para o Atlético.

"Se o Cazares tivesse conseguido driblar seu oponente, desse uma cavadinha por cima do Jefferson e fizesse um golaço, estaríamos todos comemorando o grande gol, um gol de placa. Naquele momento é a tomada de decisão do atleta. Evidentemente temos uma cobrança em função das tomadas de decisões. Primeiro tem de ser a melhor decisão para a equipe, depois individualmente".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos