Paulo André reclama do padrão de jogo do Atlético e lamenta receita menor

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Maurício Mano/Site Oficial CAP

    Paulo André se queixa de modelo: "na mesma batida, meio de tabela"

    Paulo André se queixa de modelo: "na mesma batida, meio de tabela"

Liderança do elenco do Atlético Paranaense, o zagueiro Paulo André se queixou do formato do modelo de jogo que o time tem adotado como padrão, buscando a posse de bola em qualquer campo, sem se adaptar ao adversário. Questionado sobre o equilíbrio do campeonato, em que um clube pode estar ameaçado de rebaixamento e com chances de chegar à Libertadores ao mesmo tempo, faltando apenas seis jogos, Paulo André analisou:

"A gente tem que entender esse tipo de jogo, tem que entender que cada campo, cada adversário é uma situação, um modelo de atuar. Se a gente quiser ir na mesma batida sempre, a gente vai ficar no meio da tabela que não é o nosso objetivo", disse, após a derrota para o Cruzeiro, que jogou o time da nona para a 11ª posição. No Atlético, o padrão de jogo é pensado em conjunto pelo DIF (Departamento de Inteligência do Futebol) com a EXOS, empresa que cuida da preparação física do clube, para a execução da comissão técnica.

"É um campeonato muito igual. Você pode ganhar do primeiro e perder do último em questão de 3 dias", comentou o zagueiro, que ainda avaliou que a classificação para a Libertadores 2018 depende muito da formação do G9, para então ponderar o porquê das decisões incomuns sobre futebol no Furacão. "Evidentemente que o Atlético tem tido sucesso nos últimos anos apesar da receita muito menor que a dos outros competidores, dos "12 maiores", o Atlético faz isso por causa da sua gestão, que é enxuta, e também por causa da ideia de jogo que ele busca usar. Vai buscar um treinador que ninguém conhece para tentar esse diferencial, por que com atletas e com salário, não dá para buscar."

Paulo André também saiu em defesa do técnico Fabiano Soares. "A relação com o Fabiano é muito boa, uma pessoa simples com conceitos claros. Chegou no meio de um grande problema e conseguiu dar um certo padrão, acredito eu que não é exatamente o que ele esperava, todo mundo esperava que conseguisse desenrolar melhor, crescer na competição. Agora, ele não trouxe nenhum jogador, ele pegou um elenco montado, e eu acho que a composição do nosso elenco, sem que ele tenha podido escolher, opinar dentro das características de jogo que ele pretende, isso dificulta um pouco o trabalho." 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos