Hyoran brilha contra ex-time e Palmeiras vence pela primeira vez em Chapecó

Do UOL, em Santos (SP)

Hyoran não teve dó do time pelo qual foi revelado. Prata da casa da Chapecoense, o meia-atacante fez valer a 'lei do ex' e comandou o Palmeiras com um gol e uma assistência (para Borja) na vitória por 2 a 1 na Arena Condá, na noite deste domingo (2), pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras chegou a abrir 2 a 0, com um gol no começo de cada tempo, mas foi vazado ainda aos 15min do segundo tempo e sofreu para segurar a pressão final em Chapecó. Foi a primeira vitória do Palmeiras na Arena Condá em toda história. Até então, o time paulista tinha acumulado dois empates e quatro derrotas em Chapecó.

Com o resultado, o Palmeiras chega aos 40 pontos, em quinto na tabela e só não assume o quarto lugar pelo saldo de gols (fica com um a menos que o Grêmio). A distância para o líder São Paulo, que empatou na rodada, agora é de seis pontos. Já a Chapecoense amplia a sua crise e chega ao terceiro revés seguido no Brasileiro – estaciona nos 21 pontos e é o 18º colocado.

O Palmeiras tem como próximo adversário o Atlético-PR, em jogo que acontece na quarta-feira (5), no Allianz Parque, às 21h, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia e horário, a Chapecoense visita o lanterna Paraná na Vila Capanema.

Os melhores: Hyoran e Felipe Melo

Sirli Freitas/ACF
Um gol e uma assistência. Hyoran brilhou contra seu ex-clube e mostrou a Felipão que pode ser titular da equipe palmeirense. Já Felipe Melo fez primeiro tempo quase perfeito, com assistência para gol, bola na trave e, de quebra, um lindo chapéu.

O pior: Osman

Errou demais e desde o começo da partida já foi vaiado pela torcida, que o vem perseguindo nos últimos jogos. Perdeu mais pontos com os aficionados.

Prata da casa, Hyoran não comemora gol e se desculpa

Revelado pela própria Chapecoense, Hyoran demonstrou respeito aos torcedores presentes na Arena Condá ao não comemorar o gol marcado aos 13min. Ele aproveitou cruzamento perfeito de Felipe Melo e finalizou de cabeça - a bola ainda bateu na trave antes de entrar. Além de não reagir após balançar as redes, Hyoran pediu desculpas aos aficionados.

Felipe Melo se redime após expulsão no meio da semana

No meio da semana, pela Libertadores, Felipe Melo foi expulso logo no começo do jogo contra o Cerro Porteño e virou vilão ao deixar mais complicada a missão da classificação para as quartas de final – que veio com a derrota por 1 a 0. Neste domingo, porém, o volante se redimiu com uma atuação de destaque até no setor ofensivo. Depois de acertar a trave e quase marcar de cabeça, ele ainda deu um lindo cruzamento para Hyoran abrir o placar na Arena Condá. Ainda esbanjou categoria ao dar um belo chapéu no campo de defesa.

Arma da Chape é pelo alto. Defesa do Palmeiras cochila

Sirli Freitas/ACF
Com o campo encharcado e menos qualidade técnica que o Palmeiras, a Chapecoense viu uma de suas armas se tornar eficiente ao longo da etapa inicial: a bola aérea. Foram dois cruzamentos para a área do Palmeiras que Leandro Pereira levou vantagem e conseguiu o cabeceio. Faltou caprichar mais na finalização.

Borja: gol da insistência

MÁRCIO CUNHA/ESTADÃO CONTEÚDO
Ao voltar do intervalo, o Palmeiras precisou de seis minutos para ampliar o placar. Hyoran fez jogada individual e serviu Borja, que, na insistência, passou por três zagueiros dentro da área e, na saída de Jandrei, deu um biquinho no canto. Era para ser o gol da tranquilidade, mas não foi o que acontece...

Arma funciona, e Chape volta para o jogo

Assim como na etapa inicial, a Chape seguiu apostando na bola aérea – e na ineficiência da defesa do Palmeiras – para diminuir o prejuízo. Aos 15min, o zagueiro Rafael Thyere aproveitou escanteio da direita e subiu mais que a zaga adversária para cabecear para as redes. A Chapecoense estava de volta ao jogo, e Doffo teve uma chance de ouro para deixar tudo igual aos 36min. Mas finalizou para fora, quase da pequena área.

CHAPECOENSE 1 x 2 PALMEIRAS

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 02/09/2018 (domingo)
Horário: 19 horas (Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Público: 4.546
Renda: R$ 186.015,00
Cartões amarelos: Diego Torres, Leandro Pereira, Osman, Márcio Araújo (Chapecoense); Victor Luis, Diogo Barbosa, Luan, Hyoran (Palmeiras)
Gols: Hyoran, aos 13min do primeiro tempo; Borja, aos 6min, Rafael Thyere, aos 15min do segundo tempo

CHAPECOENSE
Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Roberto; Elicarlos (Canteros), Márcio Araújo e Diego Torres (Yann); Bruno Silva, Osman (Augustin Doffo) e Leandro Pereira
Técnico: Guto Ferreira

PALMEIRAS
Weverton; Mayke (Jean), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis (Diogo Barbosa); Thiago Santos, Felipe Melo e Lucas Lima (Bruno Henrique); Hyoran, Willian e Borja
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos