Palmeiras vence Cruzeiro e se mantém na liderança após tropeço do São Paulo

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Palmeiras assumiu pela primeira vez a liderança do Campeonato Brasileiro neste domingo (30). O time alviverde venceu o Cruzeiro por 3 a 1 no Pacaembu, com gols de Lucas Lima, Hyoran e Gustavo Gómez (de pênalti), e se manteve na ponta após o tropeço do São Paulo, que empatou com o Botafogo. Mancuello fez o gol da equipe mineira em uma penalidade inexistente – o lance aconteceu fora da área.

A vitória levou o Palmeiras para 53 pontos, um a mais que o São Paulo. Já o Internacional venceu o Vitória no Beira-Rio e também soma 53 pontos, mas tem saldo menor que o time alviverde. O Cruzeiro, por sua vez, está com 37 pontos e é o sétimo.

No reencontro entre as duas equipes após o jogo da última quarta-feira (26) na Copa do Brasil, que terminou com eliminação alviverde e confusão, o clima entre os atletas foi tranquilo. A tensão ficou por conta da arbitragem de Dewson Fernando Freitas, que irritou demais os atletas e a torcida do Palmeiras. O diretor de futebol Alexandre Mattos chegou a entrar em campo no intervalo para reclamar, e a torcida gritou "vergonha" em vários momentos.

O próximo compromisso do Palmeiras no Brasileiro será o clássico com o São Paulo, no Morumbi, enquanto o Cruzeiro recebe o Ceará no Mineirão. Antes, contudo, os times fazem uma pausa para focar na volta das quartas de final da Libertadores. Os paulistas enfrentam o Colo-Colo, quarta-feira, às 21h45 (de Brasília). Já os mineiros duelam contra o Boca Juniors na quinta.

O melhor: Dudu

Em uma boa atuação coletiva do Palmeiras, o camisa 7 se destacou. Sempre perigoso nas jogadas individuais, infernizou a vida de Marcelo Hermes pela ponta direita e criou várias oportunidades. Foi recompensado com uma assistência: após bonita tabela com Marcos Rocha, cruzou na medida para Hyoran fazer o segundo gol do Palmeiras. Preocupado com o desgaste do atleta diante da sequência na Libertadores, Felipão trocou Dudu por Willian no meio segundo tempo. 

Marcello Zambrana/AGIF
Dudu foi o destaque do Palmeiras na vitória sobre o Cruzeiro

O pior: Marcelo Hermes

O lateral esquerdo não teve uma jornada nada feliz no Pacaembu. Além de sofrer com Dudu e depois Willian em seu setor, mal conseguiu aparecer no campo de ataque. Para piorar, cometeu o pênalti que resultou no terceiro gol do Palmeiras após falhar em cortar um lindo lançamento de Deyverson e deslizar na área com o braço aberto.

Palmeiras joga melhor e abre o placar

O Cruzeiro deu um susto logo no início quando David driblou Marcos Rocha e cruzou para cabeçada de Raniel que passou raspando a trave. A partir daí, porém, o Palmeiras tomou conta do jogo. Bem postado na defesa e apostando principalmente nas bolas longas para Deyverson para ganhar campo, o alviverde esteve mais presente no campo de ataque e foi pressionando a retaguarda celeste. O primeiro gol saiu em um rebote de escanteio, em que Lucas Lima pegou de primeira e ainda contou com um desvio para enganar o goleiro Rafael.

Arbitragem de Dewson revolta palmeirenses

O árbitro Dewson Fernando Freitas foi um dos personagens do primeiro tempo. Com decisões quase sempre contestadas pelos jogadores palmeirenses em campo, ele revoltou a torcida, que chegou a gritar "vergonha" em vários momentos da partida. Uma falta dura de Lucas Romero não marcada em Lucas Lima, por exemplo, fez a torcida explodir em xingamentos, assim como um lance em que a bola bateu na mão de Manoel na área. O diretor de futebol Alexandre Mattos chegou a entrar no gramado para reclamar com o juiz no intervalo. A arbitragem acertou, porém, ao anular um gol de Deyverson, que estava impedido ao pegar sobra de chute de Dudu.

Marcello Zambrana/AGIF
Palmeirenses reclamaram bastante da arbitragem no Pacaembu

Cruzeiro empata em pênalti inexistente

Ameaçando pouco o Palmeiras, o Cruzeiro chegou ao empate em lance que contou com trapalhada de Gustavo Gómez e, principalmente, do árbitro. O zagueiro paraguaio, que vinha sendo um dos melhores em campo, se complicou ao tentar recuar de cabeça para Fernando Prass e acabou jogando a bola contra o próprio braço. O lance, porém, aconteceu claramente fora da área. Dewson apontou para a marca do pênalti e novamente enfureceu os palmeirenses. Mancuello deslocou Prass na cobrança e empatou.

Palmeiras controla nervos e faz o segundo

Mesmo com o clima tenso no Pacaembu por conta da insatisfação com a arbitragem, o Palmeiras controlou os ânimos em campo e seguiu jogando melhor. O resultado foi o segundo gol. Dudu tabelou com Marcos Rocha pela direita e cruzou na medida para Hyoran, que completou de cabeça na segunda trave e estufou as redes para mandar o alviverde em vantagem para o intervalo.

Fred volta após seis meses parado

O centroavante Fred voltou a disputar um jogo de futebol após ficar seis meses de molho por conta de uma grave lesão no joelho — seu último jogo do atacante havia sido no dia 25 de março, na semifinal do Mineiro contra o Tupi. O camisa 9 cruzeirense entrou na segunda etapa no lugar de Raniel para dar mais peso ao ataque celeste. A falta de ritmo, porém, ficou evidente. Fred pouco conseguiu produzir e só apareceu após fazer uma falta dura em Lucas Lima no meio-campo, recebendo cartão amarelo. 

Marcello Zambrana/AGIF
Fred não atuava desde 25 de março, na semifinal do Campeonato Mineiro

Palmeiras faz o terceiro de pênalti

O Palmeiras não voltou muito bem para a segunda etapa e permitiu que o Cruzeiro ganhasse ímpeto no jogo, mas quem balançou a rede foi o alviverde. Após inversão de jogo espetacular de Deyverson para Willian, o atacante cruzou rasteiro e a bola bateu no braço de Marcelo Hermes. Desta vez, Dewson não hesitou e marcou pênalti. Gustavo Gómez foi para a cobrança e acertou o cantinho de Rafael para fazer 3 a 1. 

Final tem grito de "olé" e firulas de Deyverson

Com 3 a 1 no placar, o Palmeiras passou a administrar a vantagem até o final. O time tocou bem a bola e incentivou gritos de "olé" da torcida, enquanto o Cruzeiro parecia impotente para incomodar a defesa da equipe da casa. Deyverson também chamou atenção ao passar o pé por cima da bola em uma jogada no canto do campo, levantando a torcida. E no finzinho, o atacante causou confusão ao fazer embaixadinhas no meio do gramado e levar uma chegada mais forte de Marcelo Hermes. Um princípio de empurra-empurra se formou, mas foi rapidamente dispersado. 

Marcello Zambrana/AGIF
Deyverson abusou das firulas e acabou advertido com cartão amarelo

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 CRUZEIRO

Data: 30 de setembro de 2018, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: HelcioAraujo Neves e Heronildo S. Freitas da Silva (ambos do PA)
Público e renda: 35.654 torcedores / R$ 1.260.130,00
Cartões amarelos: Mancuello, Gustavo Gómez, Felipe Melo, Ezequiel, Hyoran, Marcelo Hermes, Fred, Léo, Manoel, Deyverson, Moisés
Cartões vermelhos: -
Gols: Lucas Lima, aos 22', e Mancuello, aos 30', Hyoran, aos 41' do primeiro tempo; Gustavo Gómez, aos 20' do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Hyoran, Dudu (Willian) e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Marcelo Hermes; Bruno Silva (Rafael Sobis), Lucas Romero, Ariel Cabral e Mancuello; David (Arrascaeta) e Raniel (Fred).  Técnico: Mano Menezes

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos