Vasco 'acha' gol de pênalti, vence Flu no Maracanã e respira no Brasileiro

Do UOL, em Santos (SP)

O Vasco precisou de pouco para levar a melhor no clássico disputado neste sábado (3), no Maracanã, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ameaçado de rebaixamento, o time cruzmaltino jogou mal, mas com um gol de pênalti – convertido por Maxi López – venceu o Fluminense por 1 a 0 e assim respirou na competição nacional.

O gol saiu depois de um pênalti em que a bola bateu no braço de Paulo Ricardo, que estava aberto. Maxi López mandou para as redes e levou o Vasco aos 38 pontos e ao 12º lugar da tabela, dando ao time um 'gás' na luta contra o quarto descenso no Brasileiro.

Foi, aliás, o primeiro triunfo do Vasco 'fora de casa' neste Campeonato Brasileiro. Apesar de ser no Maracanã, o time cruzmaltino encarou o rival como visitante – até então eram sete empates e oito derrotas. Já o Fluminense, que foi a campo com time basicamente titular mesmo com o recente compromisso na Sul-Americana e a semifinal contra o Atlético-PR já nesta semana, na Arena da Baixada, estacionou nos 40 pontos e ficou com o décimo lugar.

Agora, enquanto o Fluminense já retoma as atenções para a Sul-Americana, o Vasco tem mais de uma semana até o seu próximo compromisso, marcado para 11 de novembro (domingo), contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela 33ª rodada do Brasileiro. O próximo compromisso do Flu pelo Nacional é no mesmo dia, diante do Sport, no Maracanã.

O melhor: Martín Silva

Não trabalhou tanto, mas fez duas grandes defesas no primeiro tempo e evitou que o Vasco saísse atrás no placar.

O pior: Fabrício

Não conseguiu criar e deixou o campo bastante vaiado pela torcida vascaína.

Flu 'quase titular' mais consistente na etapa inicial

Ao contrário do que era esperado, o Fluminense foi a campo com quase todos os jogadores considerados titulares. E apesar do desgaste na Sul-Americana, o time tricolor foi melhor no primeiro tempo. Não assustou tanto, mas controlou a posse de bola e teve duas grandes chances, ambas com Luciano: uma falta que Martín Silva conseguiu desviar para o travessão e um chute à queima-roupa defendido pelo goleiro, quase da pequena área. Já o Vasco basicamente se defendeu, até irritando Valentim com constantes 'bicões' do setor de defesa - especialmente de Martín Silva.

Torcida se irrita com Fabrício, e Valentim 'atende' pedido

Thiago Ribeiro/AGIF
Irritada com a atuação de Fabrício, a torcida do Vasco começou a vaiar o jogador no início do segundo tempo. As vaias viraram gritos de "ôôô, tira o Fabrício", e Alberto Valentim atendeu o pedido dos aficionados. O meia deixou o campo aos 11min.

Substituto de Fabrício 'acha' pênalti, e Vasco sai na frente

Thiago Ribeiro/AGIF
Thiago Galhardo entrou na vaga de Fabrício e, logo em seu primeiro lance, conseguiu um pênalti para o Vasco ao tentar cruzar e mandar a bola no braço de Paulo Ricardo, que estava aberto. Na cobrança da penalidade, Maxi López bateu com categoria e abriu o placar aos 13min.

Recuperado, Rildo volta após seis meses

Depois de ficar seis meses de molho por conta de uma cirurgia no ombro esquerdo, Rildo voltou aos gramados no segundo tempo do clássico. Antes de entrar em campo, recebeu um forte abraço de Alberto Valentim.

Fluminense reclama de pênalti

O Fluminense reclamou de um pênalti na metade do segundo tempo, quando o placar já estava 1 a 0 para o Vasco. Matheus Alessandro levou um pisão de Thiago Galhardo dentro da área e caiu. O árbitro entendeu como lance normal.

Vascaínos em setor proibido

Bruno Braz/UOL
Mesmo só tendo o espaço reservado aos visitantes, muitos torcedores do Vasco compraram ingressos para o setor leste e oeste (nas laterais do gramado). Alguns deles estavam com camisas cruzmaltinas, inclusive, mas por serem locais tradicionalmente mais pacíficos, o clima foi tranquilo.

FLUMINENSE 0 X 1 VASCO

Data: 03/11/2018 (sábado)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro (SP)
Público pagante: 12.728 (14.275 presentes)
Renda: R$ 343.255,00.
Cartões amarelos: Ramon, Willian Maranhão, Leandro Castán (Vasco); Luciano, Digão, Ibañez (Fluminense)
Gol: Maxi Lopez, aos 13min do segundo tempo

FLUMINENSE
Júlio César, Paulo Ricardo (Everaldo), Ibañez e Digão; Léo (Igor Julião), Richard, Jadson, Sornoza, Ayrton Lucas e Matheus Alessandro (Júnior Dutra); Luciano
Técnico: Marcelo Oliveira

VASCO
Martín Silva, Luiz Gustavo, Werley, Leandro Castan e Ramon; Willian Maranhão, Andrey (Raul), Yago Pikachu, Fabrício (Thiago Galhardo) e Marrony (Rildo); Maxi López
Técnico: Alberto Valentim

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos