Bahia vira sobre Ceará com gol de letra e se afasta do rebaixamento

Do UOL, em São Paulo

Bahia sofreu, mas virou sobre o Ceará por 2 a 1, nesta quarta-feira (14), na Fonte Nova, e se tranquilizou um pouco na briga contra o rebaixamento. O gol da vitória foi feito por Edigar Junio, de letra, aos 49 do segundo tempo.

O time tricolor é o 10º colocado, com 44 pontos; matematicamente, ainda há chance de rebaixamento, mas os clubes costumam tratar esta pontuação como meta na luta contra a degola. Já o Vozão ocupa a 16ª posição, com 38. Para efeitos de comparação, a Chapecoense, que jogará nesta quinta, é o 17º, com 37 pontos.

O próximo adversário do Bahia será o Atlético-MG, neste sábado (17), às 21h, no Independência. Já o Ceará visita o Fluminense na segunda-feira (19), às 20h, no Maracanã.

O Ceará saiu na frente logo no início do jogo, aos sete minutos. Samuel Xavier tentou cruzamento, a bola desviou em Leo Pelé e sobrou limpa para Calyson, que só teve o trabalho de empurrar para a rede.

Felipe Oliveira / EC Bahia

Na reta final do primeiro tempo, já aos 43, Elton levantou a bola para a área e encontrou a cabeça de Zé Rafael, que tocou no canto oposto ao que o goleiro Everson defendia naquele momento e empatou.

Entre um gol e outro, o Bahia foi nitidamente superior. Aos 10 minutos, Bruno chutou de longe e exigiu defesa de Everson; aos 25, Edigar Junio tentou bicicleta e torceu para Ramires pegar a sobra, mas o meio-campista furou.

O time baiano ainda pediu pênalti em um suposto toque de mão de Edinho, mas o árbitro Raphael Claus não viu irregularidade (assista ao lance abaixo).

O Ceará demorou para levar perigo novamente depois do gol que abriu o placar; a melhor oportunidade da equipe de Lisca foi uma bomba de Calyson aos 38 do primeiro tempo. Para alívio do Bahia, Douglas esticou o corpo para fazer a defesa.

Se os primeiros 45 minutos foram intensos, o segundo tempo foi fraco para os dois lados. O Tricolor tinha vantagem na posse, mas não conseguia transformá-la em chances reais de gol. Paulinho teve grande oportunidade ao receber a bola por trás da zaga, mas chutou em cima do goleiro.

Ainda houve um susto quando Valdo e Grolli chocaram suas cabeças, mas, felizmente, os não tiveram maiores problemas. Por fim, aos 49 minutos, Edigar Junio tocou de letra e virou para a equipe baiana.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos