Topo

Esporte


Jardine promete "cobrança muito forte" em rotina do São Paulo em 2019

Marcello Zambrana/AGIF
Jardine promete cobrança para o São Paulo em 2019 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo

02/12/2018 20h32

Apesar de ter ficado na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, a temporada encerrou com um gosto amargo para o São Paulo. Neste domingo (2), na Arena Chapecó, em Santa Catarina, o Tricolor paulista perdeu por 1 a 0 para a Chapecoense na última rodada do nacional. Desta maneira, o time, que chegou a liderar o nacional, vai ter de disputar a Pré-Libertadores. Para mudar o clima, o treinador André Jardine promete cobrar pesado no dia a dia.

"Com certeza, no nível de treinamento vai ter um choque. Vai treinar do jeito que acredito que um time que pensa em ser campeão tem de treinar. A cobrança vai ser muito forte. A competitividade vai ser diária. Quem não se adaptar a isso não vai jogar. Essa é a verdade, porque acho que o treino vai dizer muito de quem tem condição de jogar ou não", afirmou o treinador, que destaca a rotina de trabalho como a principal mudança prevista para o São Paulo.

"O maior choque que o grupo vai ter vai ser em nível de treinamento. O jeito que vamos passar a treinar. Tenho uma percepção de treinamento. Óbvio que todos treinadores têm suas diferenças. Tenho minhas convicções. Não pude aplicar 100% porque estávamos no fim de temporada e alguns jogadores estão no limite físico", completou o treinador.

Jardine substituiu Diego Aguirre no cargo, em novembro. O treinador teve pouco tempo para mostrar serviço e não conseguiu colocar em prática o seu sistema de trabalho. Neste domingo, mesmo que tivesse vencido a Chapecoense, o clube paulista ficaria sem a vaga no G4. O Grêmio, que disputava com o São Paulo o quarto posto, ganhou do Corinthians na derradeira jornada do Brasileirão e garantiu o seu lugar na fase de grupos do torneio continental.

"Nesse momento, não pude dar esse choque de imediato, porque peguei duas semanas com jogos. Praticamente não deu para treinar. Essa semana foi a que tivemos mais tempo. Percebemos alguns jogadores estafados pela sequência. Minha maior esperança é conseguir por meio daquilo que acredito ter de melhor como treinador, que é metodologia de treinamento, desenvolver ideias com treino pesado, competitividade, agressividade para construir o São Paulo que todo torcedor quer. O São Paulo com chances de realmente ser campeão em todas as competições, não só entrando para participar. Que desde o primeiro jogo do Paulista, da Pré-Libertadores, o torcedor veja um São Paulo diferente. Esse vai ser o meu desafio." 

Mais Esporte