Inter põe 'gols bobos' como problema e estabelece meta para estancar defesa

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/SC Internacional

    Inter vem vazando na defesa e tem média de 0,9 gol sofrido por jogo em 2017

    Inter vem vazando na defesa e tem média de 0,9 gol sofrido por jogo em 2017

A defesa é a dor de cabeça do Internacional. Os dois gols sofridos nesse sábado para o Náutico, na vitória por 4 a 2, a primeira como mandante na Série B, só reforçaram a preocupação que paira no estádio Beira-Rio há tempos. Guto Ferreira e o próprio elenco reconhecem que as falhas são o grande problema da equipe no momento atual.

Os números não deixam dúvidas. Na segunda divisão, o time só ficou um jogo sem levar gol: diante do Londrina, fora de casa, pela primeira rodada. No ano, a estatística fica ainda pior. São 32 gols sofridos na temporada em 34 partidas. Ou seja, média de 0,9 gol por jogo.

"No aspecto defensivo a gente reconhece que tem de melhorar (...) Exceção feita a estreia, o Inter tomou gol em todos os jogos. Então é claro que tenho que estar atento a isso. Quero passar, daqui até o final, 25 jogos sem levar gol. E no resto tomando no máximo um e fazendo dois. Para ter controle e se impor, é preciso ter a bola. E para ter a bola, é preciso buscar. E quando tem ela, valorizar", disse Guto Ferreira, treinador do Inter.

O primeiro gol do Náutico ocorreu no final do primeiro tempo e remeteu o Inter a um cenário conhecido ao longo da Série B no Beira-Rio. Diante de ABC e Juventude, o Colorado saiu na frente e teve volume. Chances para ampliar. Não fez e acabou tomando gol em lance isolado.

"A gente conversou no intervalo, foi desatenção. O Náutico cobrou rápido, fizeram 2 para 1. Mas foi desatenção, o time se desligou no final do primeiro tempo", comentou Léo Ortiz. "Sofremos os gols por erros nossos. Muito mais por isso do que por mérito do time deles. E não interessa se for Náutico ou não, a gente não quer levar gol nunca. Temos que corrigir", afirmou Danilo Silva.

Na etapa final, novamente dominando o jogo, o Inter falhou em lance pontual. Iago aproveitou bote errado de Edenílson, progrediu do lado esquerdo para dentro e chutou cruzado.

"Espero que a gente aprenda, tomamos mais dois gols bobos. Um praticamente (em erro) meu... Temos que aprender", pediu Edenílson. "A gente almeja passar jogos sem sofrer gols, não conseguimos. Mas é um objetivo, queremos muito isso", admitiu Léo Ortiz.

A nova chance para o Internacional mostrar evolução defensiva será na terça-feira (13), quando o time visita o América-MG. No sábado que vem, o Colorado encara o Santa Cruz, no estádio do Arruda, em partida válida pela oitava rodada da Série B.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos