Damião x Nico López: O que pesa mais para ser titular no ataque do Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação

    Leandro Damião assumiu a titularidade do Inter pelas características que possui

    Leandro Damião assumiu a titularidade do Inter pelas características que possui

Uma característica específica ou melhores números? Como o Internacional escolhe seu comandante de ataque. Contratado para ocupar o posto, Leandro Damião tem se mantido na equipe nos últimos jogos. Porém, a boa entrada de Nico López diante do Guarani reascendeu a disputa que vai muito além dos gols.

Olhando apenas a estatística é difícil compreender a ausência de Nico no time titular. Artilheiro da temporada vermelha com 13 gols, o uruguaio começou no banco de reservas os dois últimos compromissos. Contra o Guarani, partiu dos pés dele a assistência para o gol de Claudio Winck, que decidiu o jogo.

Foi a quinta assistência de Nico com a camisa do Inter. Computando os 13 gols dele, beira os 20 o número de participações diretas em gols da equipe.

Já Damião não tem como concorrer com tais números. Chegou há dois jogos, marcou um gol, mas ainda busca a melhor adaptação ao sistema de jogo. Na última partida, teve uma série de oportunidades e acabou desperdiçando. Mas foi importante no gol de Eduardo Sasha, que abriu o placar. No cruzamento de Pottker, a presença dele como homem de área atraiu dois marcadores. A bola passou e acabou com Sasha, que marcou o gol.

"Cada jogador vai trazer um benefício ao time, algo novo. O Damião é a estatura. Ele é muito alto, forte, bom na bola aérea. Ganha a primeira bola no tiro de meta, é um jogador importante. Além disso, consegue segurar dois adversários, porque eles têm a preocupação com ele. Nosso time chega bem pelos lados, faz muitos cruzamentos, é assim desde o começo do ano. E ter um jogador como ele ajuda neste sentido", disse o lateral esquerdo Uendel.

A reportagem do UOL Esporte mostrou na última semana como a chegada de Damião casava com a principal arma ofensiva do Internacional: os cruzamentos. O time vermelho tem por preferência tramar jogadas pelos lados e acabar com bolas erguidas para área.

Nico López, titular antes da chegada de Damião, não tem esta característica. É menor, mais ágil e bom com os pés. Rápido, prefere bater as defesas rivais com jogadas de habilidade. E talvez por isso tenha melhores resultados entrando no decorrer dos jogos.

"As entradas no Nico, como contra o Guarani, são importantes. Ele pode pegar uma defesa mais cansada e trazer mobilidade para o timie. O Damião tem mais força, o Nico mais mobilidade. Uma zaga cansada dá mais espaços e ele pode aproveitar isso com o que tem de melhor", acrescentou Uendel.

O treinamento da última terça mostrou que a ideia de Guto Ferreira é manter a equipe com Sasha e Pottker abertos e Damião como centroavante. O Inter volta a campo no sábado às 16h30 (de Brasília) quando pega o Londrina no Beira-Rio.

UOL Cursos Online

Todos os cursos