Bem contra grandes, mal contra pequenos. Inter tem dilema e mira equilíbrio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O mesmo time que encara de igual para igual o campeão brasileiro em São Paulo e Porto Alegre é o que perde para o Paysandu e empata com o ABC-RN em casa. A equipe que elimina o Corinthians da Copa do Brasil é a mesma que cai na final do Gauchão para o Novo Hamburgo. As melhores atuações do Inter no ano foram exatamente quando o adversário era mais forte. Foi o caso, por exemplo, da vitória contra o Palmeiras por 2 a 1, nessa quarta-feira, pela Copa do Brasil. Em busca de equilíbrio, Guto Ferreira chega para resolver este dilema.

Contra equipes da Série A neste ano, o Inter venceu dois jogos, empatou três e perdeu apenas um. Números que contrastam com um começo claudicante na Série B, com uma vitória, um empate (em casa) e uma derrota.

"Realmente, talvez alguns dos melhores desempenhos do Inter tenham sido nos confrontos teoricamente mais difíceis, contra grandes times. Isso por um lado também nos deixa satisfeitos, pela qualidade do grupo quando enfrenta uma equipe de qualidade maior e consegue reagir. Isso é bom. Agora, temos de encontrar um equilíbrio, uma regularidade", disse o vice de futebol Roberto Melo.

Independentemente do resultado, os momentos de melhor rendimento do Inter no ano foram exatamente contra clubes de igual grandeza. O segundo tempo do clássico Gre-Nal, a partida da última quarta contra o Palmeiras e os enfrentamentos com Corinthians são momentos que servem de exemplo para o restante da temporada.

O mesmo, porém, não aconteceu contra equipes menores. No Gauchão, a equipe sofreu para se classificar - foi sétimo entre 12 times, sorte que oito avançavam - perdeu a final para o modesto Novo Hamburgo, e ainda não mostrou tudo que se espera na Série B do Brasileiro. Vem de um empate em casa contra o ABC-RN e de uma derrota para o Paysandu, em Belém.

"Temos de manter este desempenho na Série B. É a competição que nos resta e precisamos focar exclusivamente nela. Então, o bom desempenho nos dá uma satisfação. O diagnóstico é que a qualidade existe na teoria e na prática também", acrescentou o dirigente.

Guto Ferreira assume o time do Internacional nesta quinta. O treinador chega a Porto Alegre no fim da manhã, comanda o treino da tarde e depois dele é apresentado oficialmente. Será o responsável por tentar dar ao time a estabilidade que tem faltado durante toda a temporada.

"O Guto, por obrigação profissional, acompanha outros clubes e conhece o elenco do Inter. Assim como todos treinadores e jogadores que conversamos, e a própria mídia, reconhecem a qualidade do nosso elenco. Temos é que mostrar em todos os jogos como mostramos hoje", finalizou o vice colorado.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos