Fla vence o Botafogo com jogada genial de Berrío e vai à final da Copa BR

Do UOL, no Rio de Janeiro

Contratado a peso de ouro este ano, o colombiano Berrío fez valer o investimento e, com um drible desconcertante em cima do lateral esquerdo Vitor Luís, deu assistência para Diego fazer o gol da vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o Botafogo que garantiu a vaga do Rubro-Negro à final da Copa do Brasil de 2017. No jogo de ida, no Nilton Santos, os rivais haviam empatado em 0 a 0.

Na decisão, o adversário será o Cruzeiro, que eliminou o Grêmio nos pênaltis na outra semifinal. O Flamengo terá a oportunidade de conquistar o tetracampeonato da competição, que já venceu em 1990, 2006 e 2013. As finais acontecerão dias 7 e 27 de setembro.

Cabeceia para o chão!

O jogo começou com o Botafogo tendo uma grande chance de gol logo aos dois minutos, quando Roger cruzou da direita e Guilherme subiu livre para escorar. O atacante, porém, cabeceou para cima e a bola foi para fora.

"Foi meio que no susto. Fui infeliz. Esperei ela bater. Veio numa força razoável, achei que se ela fosse bater, ia entrar. Fui infeliz", disse Guilherme na saída do primeiro tempo à TV Globo.

Gatito!

Aos 12 minutos, após uma falha de Luis Ricardo, Guerrero dominou na altura da meia-lua e girou chutando. Gatito fez uma grande defesa no cantinho esquerdo. 

Passou muito perto!

Logo aos 2 minutos do primeiro tempo, Pará cruzou da esquerda e Willian Arão escorou de cabeça. A bola tirou tinta da trave esquerda de Gatito. 

Guerrero se recuperou

O atacante Guerrero, que havia sido desfalque no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil por conta de uma lesão grau 2 na coxa direita, se recuperou e foi escalado pelo técnico Reinaldo Rueda.

O colombiano Berrío, que havia sofrido uma dura entrada no duelo no Nilton Santos, também não demonstrou problema e foi outro que ficou entre os 11 do Rubro-Negro. Entre as novidades na escalação foi lateral direito Pará na função de lateral esquerdo.

Pelo lado do Botafogo não teve surpresas. O técnico Jair Ventura manteve a expectativa e colocou o zagueiro Marcelo e o atacante Guilherme nos lugares dos suspensos Joel Carli e Rodrigo Pimpão. 

Balas de borracha e spray de pimenta na entrada 

A torcida do Flamengo teve dificuldades para entrar no Maracanã. Como de hábito, boa parte dos torcedores deixou para acessar o estádio em cima da hora do jogo. Houve aglomeração e tentativa de invasão. A Polícia Militar fechou os portões e dispersou o tumulto com spray de pimenta e balas de borracha. Só depois disso a entrada foi normalizada, já com o jogo em andamento.

Provocação?

Como era o mandante, o Flamengo tratou de deixar o Maracanã com suas cores até mesmo no telão do estádio. A escalação dos jogadores do Botafogo antes do jogo, por exemplo, foi divulgada em rubro-negro. O placar da partida também só continha o escudo do clube da Gávea.

Palestra de Bernardinho

Técnico multicampeão pela seleção brasileira de vôlei e alvinegro declarado, Bernardinho concedeu uma palestra motivacional no hotel onde o Botafogo estava concentrado antes da semifinal contra o Flamengo. Após a preleção, os jogadores posaram para fotos e tietaram a personalidade.

Divulgação / Botafogo

Juan 300

Antes do jogo, o experiente zagueiro Juan recebeu uma camisa comemorativa das mãos do presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, por conta das 300 partidas completadas pelo clube. O defensor foi revelado no Rubro Negro.

Vestiário personalizado

Numa tentativa de deixar os jogadores do Botafogo se sentindo mais em casa diante de um Maracanã com 90% da carga de ingressos para os torcedores do Flamengo, o departamento de comunicação e de marketing do Alvinegro personalizou o vestiário da equipe com escudos, fotos e adereços que faziam referência ao clube.

FLAMENGO 1 X 0 BOTAFOGO
Data e hora:
23/08/2017, às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público e renda: 47.573 pagantes / 53.148 presentes / R$ 2.955.550,00
Cartões amarelos: Guerrero (FLA); Roger, Bruno Silva, Leandrinho (BOT)
Cartões vermelhos:
Gols:
Diego, aos 24 minutos do segundo tempo (FLA)

Flamengo
Thiago; Rodinei, Réver (Rafael Vaz), Juan e Pará; Cuellar, Willian Arão, Diego, Everton e Berrío (Vinícius Júnior); Guerrero
Técnico: Reinaldo Rueda

Botafogo
Gatito Fernandez; Luis Ricardo, Marcelo, Igor Rabello e Vitor Luís; Rodrigo Lindoso (Gilson), Matheus Fernandes (Leandrinho), Bruno Silva e João Paulo; Guilherme (Vinícius Tanque) e Roger
Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos