Léo Santos se cala, mas personalidade é trunfo para reagir no Corinthians

Bruno Grossi, Diego Salgado e Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

Entre reclamações contra a arbitragem de vídeo, a frustração pela perda do título da Copa do Brasil para o Cruzeiro e a preocupação com a má fase no Campeonato Brasileiro, o Corinthians precisa se preocupar com Léo Santos. O zagueiro de 19 anos, uma das maiores promessas da base do clube, falhou nos dois gols da Raposa na final da última quarta-feira e deixou a Arena Corinthians abatido.

Apenas cinco jogadores do Timão deram entrevista na zona mista em Itaquera após o 2 a 1 para o Cruzeiro. Entre os medalhões, só Cássio falou. Fagner, Jadson e Emerson Sheik preferiram o silêncio. Assim como Léo Santos, que tantas vezes mostrou personalidade até para admitir erros. O jovem passou caminhando apressado, de cabeça baixa, para longe dos holofotes.

Leia também:

A postura é diferente da mostrada por ele na eliminação corintiana na Copa Libertadores da América. Na ocasião, reconheceu que foi ingênuo ao marcar Lucas Barrios, do Colo Colo, nas oitavas de final, e disse que o episódio serviria para amadurecer. Agora, a esperança corintiana é que o zagueiro mais uma vez se imponha e não deixe os erros da decisão da Copa do Brasil atrapalharem seu crescimento.

A falha mais gritante de Léo Santos foi no primeiro gol cruzeirense, quando recebeu virada de jogo ruim de Ángel Romero, mas tentou sair jogando e foi desarmado com facilidade por Rafinha. A trave evitou que Hernán Barcos marcasse, só que a bola se ofereceu para Robinho matar Cássio com chute cruzado. Depois, no segundo gol, se precipitou ao querer dobrar marcação em Raniel, que já estava cercado por Henrique, e deixou Giorgian De Arrascaeta livre para arrancar e bater por cobertura.

Curiosamente, o zagueiro esteve muito perto de ser desfalque na final em Itaquera. Afinal, sentiu desconforto na coxa esquerda durante o clássico de sábado contra o Santos, quando foi lateral-direito durante o primeiro tempo. Sua escalação chegou a gerar discordância no departamento de futebol e era tida como improvável na véspera da final, já que a promessa não trabalhou com o grupo no treino aberto à torcida da Arena Corinthians.

O Corinthians segue apostando muito em Léo Santos. A forma como conquistou uma sequência como titular, deixando Pedro Henrique para trás após a venda de Fabián Balbuena ao West Ham, impressionou. Na Europa, a imprensa chegou a colocá-lo no alvo do Real Madrid. Há potencial técnico, há personalidade, mas também há preocupação para que o talento não seja perdido.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos