Real Madrid controla Málaga e volta a ser campeão espanhol após cinco anos

Do UOL, em São Paulo

O campeão espanhol da temporada 2016/17 veste branco. A vitória por 2 a 0 sobre o Málaga neste domingo (21), na última rodada, em La Rosaleda, deu ao Real Madrid seu 33º título nacional e encerrou um incômodo jejum de cinco anos sem conquistar o Campeonato Espanhol. Os gols do jogo do título foram de Cristiano Ronaldo e Benzema.

A campanha vitoriosa do maior campeão espanhol teve 93 pontos, 105 gols marcados e 29 vitórias em 38 partidas. A festa merengue deve se estender domingo a dentro, pois a equipe retorna a Madri para desfilar em carro aberto pelas ruas da capital, mas a temporada ainda não acabou — muito pelo contrário. No próximo dia 3, em Cardiff, o Real encara a Juventus na final da Liga dos Campeões da Europa.

Cristiano Ronaldo brilha cedo e tranquiliza o Real

Se um jogo que envolve título pode testar os nervos de uma equipe, o que se viu do Real Madrid foi justamente o oposto. O controle emocional pode ter tido tudo a ver com o gol de Cristiano Ronaldo antes dos dois minutos. O craque recebeu ótimo passe de Isco às costas da zaga e driblou o goleiro antes de balançar a rede. O camisa 7 fechou o Espanhol com 26 gols.

Real Madrid controla ao seu estilo

O gol marcado cedo deixou o time merengue em ótimas condições, controlando o ritmo da partida e trabalhando a bola sem qualquer receio. O adversário investiu algumas vezes, mas a vitória parecia destinada ao Real Madrid: um ou outro ataque do Málaga nem chegou perto de tirar a tranquilidade dos madrilenhos. O segundo gol, de Benzema após cruzamento na área, resolveu de vez a parada e abriu contagem regressiva para o título. Nos minutos finais a partida até ficou mais corrida, mas a esta altura o troféu já era merengue.

Málaga joga solto e arrisca de longe

O Málaga entrou em campo com a 11ª colocação garantida e sem qualquer objetivo a alcançar, talvez por isso tenha jogado tão leve. Mesmo saindo atrás no placar, assustou Keylor Navas principalmente com chutes longos no primeiro tempo. Mas a força do time da casa oscilou ao longo do jogo e não foi suficiente para surpreender o Real Madrid.

Última rodada "sem emoção"

Reuters / Juan Medina

O Real Madrid abriu o placar antes dos dois minutos, enquanto o Eibar saiu na frente do Barcelona, no Camp Nou, aos sete. Logo cedo os merengues colocaram a mão na taça, pois só perderiam o título se houvesse viradas em ambos os jogos. O Málaga mostrou certa resistência, mas nada demais; enquanto o Barcelona tomou enorme calor na Catalunha e só liderou o placar quando os madrilenhos já esperavam o apito final. Se a última rodada prometia emoção e sofrimento do primeiro ao último minuto, ficou devendo.

Ex-Barcelona tenta de todo jeito, mas passa em branco

Não foi por falta de tentativa que Sandro Ramírez, atacante formado no Barcelona, não ajudou seu ex-clube. Artilheiro do Málaga no Campeonato Espanhol com 14 gols, virou a esperança catalã de tirar o título das mãos do Real Madrid neste domingo, mas não deu. Foram dele os dois chutes que quase empataram o jogo no primeiro tempo: um parou em ótima defesa de Navas; outro passou rente à trave após desvio.

No Camp Nou, Barça vence após muito sofrer

O Barcelona precisava vencer e torcer pela derrota do Real Madrid para tirar o título do rival. Sofreu muito contra o Eibar, mas conseguiu a virada no segundo tempo e fez 4 a 2. O time catalão encerrou o Campeonato Espanhol com 90 pontos, três atrás dos merengues.

Ficha Técnica

Málaga 0 x 2 Real Madrid
Data: 21/05/2017
Local: Estádio La Rosaleda, Málaga (ESP)
Hora: 15h00 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo de Burgos
Assistentes: César García e Iker de Francisco
Cartões Amarelos: Kameni e Jony (Málaga)
Cartão Vermelho: não houve
Gols: Cristiano Ronaldo aos dois minutos do primeiro tempo. Benzema aos 11 minutos do segundo tempo.

Málaga: Kameni; Miguel Torres, Villanueva, Luís Hernández e Ricca; Ignacio Camacho, Recio, Keko (Castro), Pablo Formals e Jony (Duda); Sandro Ramírez (Charles). Treinador: Michel Gonzales.

Real Madrid: Keylor Navas; Danilo, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro (Kovacic), Isco (James Rodríguez), Kroos e Modric; Cristiano Ronaldo e Benzema (Morata). Treinador: Zinedine Zidane.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos