Após título, camisa de D'Alessandro vira quadro para atacante 'gordinho'

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Uma cena inusitada tomou o pós-jogo de Inter e Novo Hamburgo, no domingo. Depois do Nóia bater o Inter nos pênaltis e levar o título de forma inédita, o goleador da equipe, João Paulo, postou-se à porta do vestiário vermelho durante a entrevista coletiva de Antonio Carlos Zago, que ocorria metros adiante, no gramado. Pediu para D'Alessandro ser chamado, pois ele carregava um presente. A camisa do jogo.

O gringo entregou a camiseta que tinha usado alguns minutos antes, no empate em 1 a 1 que levou a decisão para as cobranças de pênalti. Nelas, o 10 abriu as batidas do Colorado e acertou a trave.

João Paulo, que estava acompanhado pelos dois filhos, beijou a mão do meia do Inter. Agradeceu muito e depois explicou o que simbolizava aquilo.

"No jogo, pensam que o D'Alessandro é uma coisa, mas na verdade ele é totalmente diferente. Ele tem sangue quente, briga pelo time dele. Mas é uma pessoa maravilhosa, um ídolo, um craque. Ele me prometeu a camisa, eu disse que colocaria em um quadro. É um cara que admiro muito, foi uma honra imensa jogar contra ele", disse João Paulo ao deixar a porta do vestiário vermelho.

"Eles mereceram a vitória. Um time que joga fechado, com jogadores experientes. No contra-ataque. Não criaram uma chance de gol nos dois jogos. Mas sabem jogar assim. Têm jogadores rápidos e o João Paulo na frente que é forte, briga... Estão de parabéns", disse o gringo em entrevista coletiva minutos mais tarde.

Aos 31 anos, João Paulo marcou seis gols no Gauchão. O centroavante 'gordinho' já enfrentou até o Real Madrid na carreira e rodou por vários clubes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos