Odair reconhece peso do Gre-Nal e vê Inter em crescimento para clássico

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação SC Inter

    Odair Hellmann, treinador do Inter, vê seu time em crescimento para o clássico

    Odair Hellmann, treinador do Inter, vê seu time em crescimento para o clássico

Odair Hellmann perdeu apenas uma resposta explicando a atuação do Inter no jogo desta quarta-feira (07) contra o Cruzeiro-RS. Em seguida, o empate em 0 a 0 do time reserva deu lugar a questões sobre o clássico Gre-Nal do próximo domingo. Primeiro enfrentamento entre Grêmio e Inter no ano, o jogo teve peso reconhecido pelo comandante.

"O Gre-Nal tem sua importância independente do que vale. Quartas de final, três pontos, ele tem sua importância de clássico e a rivalidade é muito grande. O jogo, a gente espera a evolução da equipe que está jogando. Vem numa crescente, numa consolidação de forma de jogar. Esperamos transferir os treinamentos e jogos para o campo. Queremos colocar isso em prática no Gre-Nal. Queremos, em todos os jogos, apresentarmos para o torcedor o que temos apresentado até agora. Vamos trabalhar os dias que restam para que consigamos apresentar as boas coisas que já temos feito e as evoluções naturais que esperamos na equipe", disse o comandante.

Cria da base do Inter quando atleta e profissional também dos times inferiores quando tornou-se treinador e auxiliar, Odair conhece bem o peso de tal enfrentamento. Como interino, por exemplo, participou de uma dura goleada sofrida em 2015: 5 a 0 para o Grêmio na troca entre Diego Aguirre e Argel Fucks.

"O que a gente sabe é que a motivação, a vontade, a parte anímica ela aflora nos momentos decisivos e jogos importantes, nos clássicos. Mas isso tem que ir até um ponto. E outro ponto é concentração, organização tática, intensidade de jogo. Se passar do ponto, acaba perdendo o equilíbrio para fazer um bom jogo tecnicamente, fazendo a leitura. O lado anímico é importante, mas tem que estar dentro dos outros aspectos. Não adianta ter um e não os outros. De tudo, tem que ter uma média alta para traduzir dentro de campo e fazer um bom jogo", sintetizou.

O duelo marca o encerramento da primeira fase do Gauchão e está marcado para este domingo às 17h (de Brasília), no Beira-Rio.

"É o último jogo da classificação, jogamos em casa com nosso torcedor e esperamos fazer valer o mando de campo para manter o primeiro lugar na competição", finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos