Corrida contra o tempo. Atlético-MG tem uma semana para registrar reforços

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Cazares e Erazo chegaram ao Atlético-MG em janeiro e ainda não foram regularizados pelo clube

    Cazares e Erazo chegaram ao Atlético-MG em janeiro e ainda não foram regularizados pelo clube

Pelo regulamento da Copa Libertadores a lista dos 30 jogadores inscritos na fase de grupos deve ser enviada à Conmebol 48 horas antes da estreia da equipe no torneio. Portanto, para o Atlético-MG, a relação com os nomes dos atletas e os respectivos números deve ser enviada até o dia 15 de fevereiro, já que a equipe alvinegra faz o primeiro jogo no dia 17, contra o Melgar, em Arequipa, no Peru.

Porém, o regulamento dá uma brecha para que os clubes tenham mais algumas horas para inscreverem jogadores. Caso seja necessário, o Atlético pode mandar sua lista somente no dia 16. Se for a opção da direção alvinegra, vai ser preciso pagar uma multa. O regulamento da edição 2016 ainda não está disponível no site da Conmebol, mas em 2015 esse valor era de US$ 10 (mais de R$ 40 mil).

E o Atlético realmente pode precisa deste artifício, já que dois dos três reforços do clube para a temporada 2016 ainda não foram regularizados. Apenas Hyuri teve o nome publicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF. Os equatorianos Erazo e Cazares ainda não foram regularizados, tanto que atuaram pelo Atlético apenas na Flórida Cup, torneio amistoso realizado nos Estados Unidos.

O zagueiro Erazo deve ter a situação resolvida até quinta-feira, já que ele chegou à Cidade do Galo via Estoril. O clube português é ligado à empresa Traffic, detentora dos direitos do atleta. O caso que mais preocupa é o do meia Cazares. Contratado junto ao Independiente Del Valle, o equatoriano estava no Banfield, da Argentina, que alega ter vínculo com o atleta.

Por isso, a AFA (Associação Argentina de Futebol) ainda mandou a transferência do jogador para o Brasil. O Atlético já acionou a Fifa, para contar com a documentação necessária. O próximo passo é ter o auxílio da CBF para pressionar os argentinos. "Não vamos falar que não existe medo (de o jogador não ser inscrito), estamos trabalhando nisso. O departamento jurídico do Atlético é muito forte, é muito bom", comentou o diretor de futebol do Atlético, Eduardo Maluf.

De acordo com o regulamento da competição, o atleta precisa estar regularizado na confederação local para ser inscrito na Libertadores. Por isso, o Atlético tem apenas uma semana para ajustar todas as situações, dos jogadores que já estão na Cidade do Galo e até mesmo dos possíveis reforços.

"Você não pode inscrever sem estar regularizado na CBF. Mas são detalhes que prefiro não falar agora. Tenho quer certeza que vamos inscrevê-lo no grupo de 30", completou Maluf.

Destaque nos treinos na Cidade do Galo, Cazares é uma importante peça no esquema que o técnico Diego Aguirre pretende usar para o Atlético. Mas o certo é que o treinador vai ter de esperar um pouco mais para poder usar o equatoriano numa partida oficial. Em função do Carnaval, já é certo que o jogador não vai ter condição de jogo para o duelo desta quarta, contra a Caldense.

O trabalho agora é para que Cazares seja regularizado, na pior das hipóteses, até a terça-feira da semana que vem. "Estamos esperando a situação do Cazares, um dos reforços que pode jogar muito. Ainda é possível que possa chegar uma ou duas contratações", disse Aguirre, que segue trabalhando para ter um Atlético forte na Libertadores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos