Topo

Futebol


Administradora quer aumentar o Independência. Mas o América-MG é contra

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Administradora do Independência que aumentar capacidade do estádio para mais de 30 mil pessoas Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Do UOL, em Belo Horizonte

2016-02-25T09:00:00

25/02/2016 09h00

Na vitória por 1 a 0 sobre o Independiente Del Valle, pela segunda rodada do grupo 5 da Copa Libertadores, o Atlético-MG atingiu a marca de dez rendas superiores a R$ 1 milhão no Estádio Independência. Número relevante para um estádio que tem capacidade liberada para 23 mil torcedores. Mas no que depende da BWA Arenas, empresa que administra o Independência, o público pode ficar maior nos próximos meses, com a capacidade subindo para 31 mil pessoas.

Algo que é desejo antigo do próprio Atlético, sócio comercial da empresa. Um estudo sobre como ampliar o estádio já foi encomendado. O desejo de construir arquibancadas móveis, do mesmo estilo das que foram utilizadas na Arena Corinthians durante a Copa do Mundo, continua forte. Foi o que revelou Bruno Balsimelli, presidente da BWA, em entrevista à Rádio Itatiaia.

“Ela é uma construção mais rápida. Hoje você consegue fechar o equipamento com 120 dias, sem atrapalhar as partidas que vão acontecer. O custo dela é mais barato, é mais em conta. Tem que ter um custo corretivo anual e vamos construir isso. Vai ser um setor popular, já acordamos com o Atlético e vamos trabalhar para isso”, declarou o executivo, que revelou também um projeto bastante adiantado.

“Vai ser estrutura metálica, com assentos, assim como no local que fica a torcida da Galoucura (organizada do Atlético). Mesmo assim terá boas condições, como lanchonetes e banheiros. Vamos ter uma oferta maior para os torcedores do Atlético. O Corpo de Bombeiros já viu o projeto e adorou. Vamos pedir aprovação e em 120 dias se constrói a arquibancada”, completou Balsimelli, lembrando que atrás de um dos gols do estádio existe o espaço necessário para a realização da obra.

No entanto, para ampliar o Independência, a BWA e o Atlético dependem de uma autorização especial, além das licenças legais. O estádio do Horto pertence ao América-MG, que por enquanto segue sem interesse em ceder aos desejos da administradora do Independência. Através do Twitter o presidente do América, Alencar da Silveira Júnior, reforçou a posição do clube. O dirigente ainda aproveitou para cobrar o aluguel, que segundo ele, estaria atrasado.

“Qualquer aplicação no Independência o América tem que concordar e aprovar. Não se faz aplicação sem autorização do proprietário. A BWA fala em ampliar o estádio, sem a autorização do América. E tem um problema, o aluguel está atrasado em 2 meses. Alô, Dr. Bruno (Balsimelli, presidente da BWA), favor pagar o aluguel com 2 meses de atraso. Vai para o cartório”, postou o mandatário do América.

Mais Futebol