Sensações de Grêmio e Atlético-MG geram críticas internas no Corinthians

Dassler Marques*

Do UOL, em São Paulo

  • (AP Photo/Nabor Goulart

    Aquisição de Miller Bolaños foi recomendada dentro do Corinthians

    Aquisição de Miller Bolaños foi recomendada dentro do Corinthians

Os inícios de impacto de Juan Cazares, no Atlético-MG, e Miller Bolaños, com o Grêmio, geram críticas internas à diretoria do Corinthians. Em especial, por membros da comissão técnica liderada por Tite. 

Tudo porque, ao longo de toda a temporada passada, os dois jogadores equatorianos foram recomendados pelo CIFUT (Centro de Inteligência em Futebol) e pelo observador técnico Mauro Silva para o gerente de futebol Edu Gaspar,responsável por direcionar a busca por reforços. A impressão dos críticos é de que nos dois casos faltou agilidade e ousadia para a direção. 

O caso de Cazares, que já colocou Dátolo no banco atleticano, é o mais emblemático. O equatoriano pertencia ao Independiente del Valle-EQU e atuava, com grande destaque, a serviço do Banfield-ARG. Foi recomendado como um jogador jovem, de 23 anos, muito inteligente e muito rápido, ideal para atuar como meia-atacante. 

A direção corintiana realizou consultas ao clube equatoriano, mas demorou a realizar uma oferta por escrito. Em novembro, na sequência disso, o Atlético-MG já tinha acertado pela compra de 50% de Cazares por 1,5 milhão de dólares (cerca de R$ 6 milhões na época), e foi surpreendido por um contato feito pela direção do Independiente del Valle de que o Corinthians tinha enviado proposta oficial de 2,8 milhões de dólares (cerca de R$ 11,2 milhões). Nesse momento, o clube mineiro contatou Edu Gaspar e explicou que já havia formalizado a compra do meia anteriormente. 

O caso de Miller Bolaños tem outras particularidades. O atacante do Emelec-EQU tinha saída acordada havia alguns meses, e assinou com um clube da China. O negócio foi desfeito a partir de um pedido de Gustavo Quinteros, treinador da seleção equatoriana, e deixou em aberta a possibilidade de transferência. O Grêmio rapidamente encontrou investidor para ceder mais de R$ 19 milhões em empréstimo e comprou Bolaños. 

A aquisição do centroavante havia sido recomendada para o Corinthians desde a perda de Paolo Guerrero para o Flamengo, ao fim do primeiro semestre de 2015. Inicialmente, a opção foi por Teo Gutiérrez, que acabou no Sporting-POR, e depois a tentativa foi por Jonathas, que fechou com a Real Sociedad-ESP. Para este ano, a preferência foi André, que receberá R$ 4 milhões aproximadamente em luvas.

Ainda sobre contratações, outras críticas internas dizem respeito ao excesso de jogadores originários do Bragantino, por solicitação do ex-presidente e agora ex-superintendente de futebol Andrés Sanchez.

Foram quatro nos últimos meses, todos sem sucesso até aqui. O centroavante Lincom praticamente não jogou e sua aquisição irritou a comissão técnica. A lista cresceu com Moisés, lateral que chegou e foi cedido ao Bahia, com Douglas, goleiro que apenas treina desde a chegada e não foi inscrito em nenhum torneio, e com Alan Mineiro, que estreou oficialmente no último domingo depois de ser publicamente criticado por Tite em função do excesso de peso.

Colaborou: Victor Martins

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos