Palmeiras leva 3 a 2 com direito a golaço e perde a chance de garantir vaga

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • JORGE ABREGO/EFE

    Palmeiras sofreu a primeira derrota na Copa Libertadores

    Palmeiras sofreu a primeira derrota na Copa Libertadores

O Palmeiras desperdiçou a chance de garantir-se antecipadamente nas oitavas de final da Copa Libertadores da América ao ser derrotado pela primeira vez no torneio. Na noite desta quarta-feira, em uma partida marcada por falhas individuais de Vitor Hugo e Jean, o Jorge Wilstermann-BOL venceu por 3 a 2, em Cochabamba, e encostou no clube brasileiro, ainda líder do grupo 5 mesmo com o resultado negativo desta quinta rodada.

Veja os gols da partida

A equipe de Eduardo Baptista começou melhor a partida e administrou o ritmo de jogo. No entanto, a bola parada defensiva novamente atrapalhou, e o jogo se desconfigurou para o atual campeão nacional. Entre 36min e 40min, com Morales – após erro de Vitor Hugo pelo alto - e Machado - com um golaço de fora da área-, os bolivianos abriram dois gols de vantagem. Guerra diminuiu antes do intervalo.

Na segunda etapa, Jean errou o tempo de bola depois de novo lançamento, e Saucedo acabou derrubado dentro da área. O pênalti convertido de Cardozo impediu uma nova reação palmeirense, ainda que Cabezas, com uma cabeçada contra bizarra, tenha diminuído o placar.

O resultado impediu o Palmeiras de avançar, mas a situação do time de Eduardo Baptista segue com a situação controlada dentro do grupo 5. O clube alviverde soma 10 pontos e ocupa a primeira colocação, enquanto o Wilstermann assumiu a vice-liderança com 9.

O Atlético Tucumán-ARG, adversário do Palmeiras no próximo dia 24, no Allianz Parque, soma 7 depois de cinco rodadas e ainda sonha com a vaga. Para afastar qualquer chance de surpresa, o campeão brasileiro do ano passado depende de apenas um empate diante do torcedor para se assegurar na fase mata-mata da competição sul-americana.

Quem foi bem: Alejandro Guerra

David Mercado/Reuters
Guerra foi o destaque do Palmeiras na derrota diante do Jorge Wilstermann

O meio-campista venezuelano, mais uma vez, se destacou na noite desta quarta-feira na Bolívia. Além de anotar o primeiro gol palmeirense em campo, Guerra se mostrou o mais lúcido na criação de jogo; ainda mais em noite apagada de Dudu, que saiu ainda na segunda etapa. O camisa 18 ainda quase anotou um golaço no início do jogo, com um chute próximo do círculo central do campo.

Quem foi mal: Vitor Hugo

Opção ao lesionado Edu Dracena, fora da viagem à Bolívia por um trauma no joelho direito, Vitor Hugo apresentou falhas com a qual o torcedor palmeirense não está acostumado. O primeiro gol do Jorge Wilstermann saiu após erro no tempo de bola do zagueiro, aproveitado por Morales. No segundo tento, o camisa 4 evitou adiantar-se para combater Machado, que arriscou de longe e ampliou.

Barrado

AFP PHOTO
Willian começou como titular o duelo desta quarta-feira

Maior investimento da Crefisa no Palmeiras nesta temporada [R$ 35 milhões], Miguel Borja se tornou apenas uma opção no banco de reservas na noite desta quarta-feira. O atacante colombiano, que agora vive um jejum de cinco partidas sem balançar as redes, viu Willian ser a única opção mais ofensiva no time que começou a partida na Bolívia. O camisa 12 entrou no intervalo na vaga do próprio Willian, mas saiu do gramado com mais uma atuação discreta pela equipe.

Jorge Wilstermann é 'cirúrgico'

Mesmo diante de uma equipe superior tecnicamente e que tentou se impor, mesmo fora de casa, o Jorge Wilstermann soube sofrer e se aproveitar das poucas oportunidades criadas. Primeiramente ao explorar a bola área, a grande deficiência palmeirense na Libertadores, no primeiro gol – Morales fez 1 a 0. Depois, com a liberdade dada pelo setor de meio-campo alviverde, Machado acertou chute de longe e fez 2 a 0.

Palmeiras volta a sofrer pelo alto

A bola aérea defensiva se apresenta como a grande deficiência da equipe de Eduardo Baptista nesta edição da Copa Libertadores da América. Agora são cinco gols sofridos nos últimos três jogos em jogadas pelo alto. Neste meio de semana, o lateral direito Morales aproveitou a falha de Vitor Hugo para tocar de cabeça e superar Fernando Prass, aos 36min.

Altitude?

AFP PHOTO
Bola pelo alto do Jorge Wilstermann incomodou o Palmeiras durante toda a partida

Na véspera da partida, os palmeirenses destacaram os efeitos da altitude, com a dificuldade para respirar e a velocidade da bola. Em campo, o Palmeiras sofreu com a segunda vertente citada anteriormente. Aos 40min, Machado ganhou disputa com Guerra, arrancou com liberdade e arriscou de muito longe. O chute forte e de rara felicidade entrou no ângulo, sem chances de reação para Fernando Prass.

Altitude 2?

O terceiro gol do Jorge Wilstermann também contou com a altitude como aliada - além da colaboração decisiva do lateral direito Jean. Após lançamento para a área, o camisa 2 palmeirense perdeu completamente o tempo de bola, e Saucedo só parou na falta de Fernando Prass dentro da área. Na cobrança do pênalti, Cardozo cobrou forte e ampliou.

Golaço e gol contra bizarro

Dois momentos se destacaram no confronto desta quarta-feira. Um positivo e outro negativo para Jorge Wilstermann, agora favorito a avançar junto ao Palmeiras para a etapa de mata-mata do torneio. O legado bom do jogo para os bolivianos ficou por conta de Machado, que arriscou longo chute praticamente da intermediária e anotou um golaço. O lance a ser esquecido teve Cabezas como protagonista: uma cabeçada bizarra, contra o próprio gol, que recolocou o Palmeiras no duelo.

Eduardo Baptista, o ousado

Novamente em uma situação adversa na Copa Libertadores da América, Eduardo Baptista tratou de ousar na segunda etapa do jogo em Cochabamba. O gol anotado por Alejandro Guerra no final do primeiro tempo permitiu ao Palmeiras ensaiar a reação e o treinador optar por uma formação mais ofensiva. Com menos de 20min, o treinador abdicou da marcação de Thiago Santos e colocou Keno em campo, a fim de retrair ainda mais o rival boliviano. Dos pés do camisa 27 saiu o cruzamento para Cabezas, de forma bizarra, tocar contra o próprio gol.

FICHA TÉCNICA
JORGE WILSTERMANN-BOL 3 x 2 PALMEIRAS

Local: Estádio Felix Caprielles, em Cochabamba (Bolívia)
Data: 3 de maio de 2017 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia)
Assistentes: Wilmar Navarro e John Alexander León (ambos da Colômbia)
Cartões Amarelos: Aponte, Morales e Ortiz (Jorge Wilstermann)

GOLS:
JORGE WILSTERMANN: Morales, aos 36min, e Machado aos 40min do 1º tempo; Cardozo (de pênalti), aos 23min do 2º tempo
PALMEIRAS: Alejandro Guerra, aos 45min do 1º tempo; e Cabezas (contra), aos 28min do 2º tempo

JORGE WILSTERMANN: Raúl Olivares; Omar Morales, Edward Zenteno, Alex Silva e Juan Aponte; Christian Machado, Cristian Chávez (Ortiz) e Fernando Saucedo (Diaz); Marcelo Bergese (Cabezas), Gabriel Rios e Rudy Cardozo.
Técnico: Roberto Mosquera.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Yerry Mina, Vitor Hugo e Michel Bastos; Thiago Santos (Keno); Róger Guedes, Alejandro Guerra, Tchê Tchê e Dudu (Raphael Veiga); Willian (Miguel Borja).
Técnico: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos