Juiz acaba jogo por falta de segurança e Santos é eliminado da Libertadores

Do UOL, em Santos (SP)

O Santos empatou por 0 a 0 com Independiente, da Argentina, nesta terça-feira, no Pacaembu, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América, e foi eliminado da competição continental. Apesar do empate sem gols na partida de ida, o time brasileiro iniciou o duelo perdendo por 3 a 0 após receber punição Conmebol devido a escalação irregular do volante Carlos Sánchez. O jogo foi encerrado antes de seu final, aos 36 minutos do segundo tempo, por conta de tentativa de invasão dos torcedores no gramado.

Clique aqui e veja os melhores momentos da partida

No final da partida, quando os torcedores perceberam que o Santos não reverteria a decisão do "tapetão", eles começaram a lançar rojões no gramado e tentaram invadir o campo. A partida foi paralisada e a Polícia Militar teve que conter a revolta da torcida.

Agora a diretoria santista promete recorrer a Justiça antes do início da próxima fase para tentar reverter a decisão da entidade máxima do futebol sul-americano.

A punição da Conmebol só foi anunciada na manhã desta terça-feira. Três horas antes do jogo, a entidade sul-americana ainda acatou a um pedido do clube paulista e liberou a escalação de Sánchez. Em comunicado, eles justificaram que a suspensão de uma partida que havia sido imposta ao jogador foi considerada como cumprida.

Sánchez foi o melhor jogador do Santos no confronto, mas não foi o suficiente para reverter a desvantagem. A equipe santista mostrou vontade, mas não conseguiu sufocar o Independiente em nenhum momento da partida. Pelo contrário, o time brasileiro ainda viu Vanderlei pegar um pênalti e sofreu bola no travessão, além de outras defesas de seu camisa 1. 

Após ser eliminado na Libertadores, o Santos volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo final de semana. A equipe santista encara o Vasco, sábado, às 19h (de Brasília), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

O melhor em campo: Sánchez "custou caro" na Libertadores, mas joga muito

Ale Cabral/AGIF

A escalação do volante Carlos Sánchez "custou caro" ao Santos por conta da punição da Conmebol. Mas dentro de campo, o uruguaio demonstra que a diretoria não errou em contratá-lo. Ele domina o meio-campo com bom posicionamento, ótimos passes, desarmes e assistências.

O pior em campo: Bruno Henrique joga mal novamente

Ale Cabral/AGIF

O atacante Bruno Henrique continua jogando mal nesta temporada. Contra o Independiente, ele começou centralizado, fora de sua posição (lado esquerdo do ataque), mas não rendeu também. Depois caiu para a ponta esquerda, mas continuou sem brilhar. Uma finalização fraca nas mãos do goleiro foi o seu melhor lance no jogo. Foi substituído no intervalo. 

Pênalti 1: juiz não marcou

O Independiente reclamou de um pênalti não marcado em Meza no início do primeiro tempo. Pela televisão é possível observar que Lucas Veríssimo chegou atrasado no lance e acertou o tornozelo esquerdo do argentino, mas o juiz não apitou a penalidade. Vale ressaltar que o lance ocorreu após uma falha grotesca de Vanderlei, que errou a saída de bola e tocou nos pés do argentino dentro da área.

Pênalti 2: Vanderlei defendeu

REUTERS/Paulo Whitaker

O goleiro Vanderlei se redimiu no fim do primeiro tempo. O camisa 1 derrubou Hernández após contra-ataque rápido dos argentinos e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Meza chutou colocado no canto direito de Vanderlei, que defendeu. O Pacaembu "explodiu" e a torcida ficou animada para o segundo tempo.

Rojões e invasão da torcida se confirmam

Paulo Whitaker/Reuters

A torcida do Santos, revoltada com a decisão da Conmebol, tentou invadir o campo no final da partida. Eles ainda lançaram rojões na direção do gramado. A Polícia Militar foi acionada para conter os torcedores e iniciou um pequeno conflito com os "revoltados". Tudo isso já esperado por conta da punição da Conmebol em punir o Santos no "caso Sánchez". 

Chance única!

Apesar da correria e empolgação, o Santos teve apenas uma chance clara de gol no primeiro tempo. Ela ocorreu bem no início, com Gabigol, que saiu na cara do goleiro Campaña, mas chutou em cima do camisa 25 do Independiente na entrada da área.

Cuca repete 95

Ale Cabral/AGIF

Assim como ocorreu na histórica virada do Santos em 1995, quando o time paulista venceu o Fluminense por 5 a 2 no Pacaembu e se classificou para a decisão do Campeonato Brasileiro, os jogadores não desceram para o vestiário. Cuca pediu para o time ficar e orientou seus jogadores. O treinador, no intervalo, trocou Bruno Henrique por Bryan Ruiz.

Que zica essa zaga!

O zagueiro Lucas Veríssimo sentiu lesão no início do segundo tempo e foi substituído pelo jovem Robson Bambu. Vale lembrar que um dos titulares da posição, Luiz Felipe, segue sem poder atuar por conta de lesão muscular, e David Braz foi emprestado para o futebol turco por uma temporada.

Placar do Pacaembu apaga e exige improviso no jogo

O placar eletrônico do Estádio do Pacaembu teve problemas técnicos e não pôde ser utilizado no jogo entre Santos e Independiente, pela Copa Libertadores. Sem manutenção, o equipamento precisou ser substituído por um "reserva", improvisado na pista atlética entre o setor do Tobogã e o visitante. O telão possui 18 anos e foi fabricado por uma empresa coreana que não atua mais no mercado. A prestadora de manutenção do placar não dispõe da peça para reposição. Por isso a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) alugou um placar móvel para a ocasião e afirmou, em nota, estar "mobilizada para solucionar o problema o mais breve possível".

Ficha Técnica

Santos 0 x 0 Independiente

Data e horário: 28/08/2018, às 19h30 (de Brasília)
Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza e Claudio Rios, ambos do Chile

Cartões amarelos: Alison, Gustavo Henrique e Derlis González (Santos); Bustos e Brítez (Independiente)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo (Bambu), Gustavo Henrique e Pituca; Alison, Carlos Sánchez; Derlis González, Bruno Henrique (Bryan Ruiz), Gabigol e Rodrygo. Técnico: Cuca

INDEPENDIENTE: Campaña; Bustos (Domingo), Franco, Brítez e Gaston Silva; Figal, Francisco Silva e Pablo Hernández; Silvio Romero (Brian Romero), Meza e Gigliotti. Técnico: Ariel Holan.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos