Jamaicano teve de perder 16 kg para virar herói do Leicester na Champions

Do UOL, em São Paulo

Wes Morgan marcou, nesta terça-feira, o gol mais importante da sua carreira. Quando tocou de joelho um cruzamento de Mahrez, o filho de imigrantes jamaicanos nascido na Inglaterra se tornou o primeiro representante da seleção jamaicana a marcar em uma partida da Liga dos Campeões.

Além disso, o gol também foi histórico para o Leicester City. Em sua primeira participação na mais importante competição do futebol europeu, o atual campeão inglês venceu pela primeira vez um confronto mata-mata, eliminando o Sevilla por 3 a 2 na soma de resultados.

Tudo isso, porém, só foi possível porque Morgan aceitou fechar a boca quando era um adolescente gordinho. Aos 17 anos, ele chegou acima do peso ao Nottingham Forest, após ser dispensado pelo time menos famoso da cidade, o Notts County.

Morgan já tinha desistido do futebol e estava estudando para ser contador quando o técnico de sua faculdade insistiu que ele fizesse um último teste no Nottingham. O garoto aceitou. Os testes seriam de uma semana, viraram um mês e, então, um contrato temporário.

A garra com que corria atrás da bola (ele ainda jogava como volante, antes de ser deslocado para a zaga, onde faz sucesso no Leicester) encantava, mas a silhueta cheinha incomodava aos técnicos. "Eu lembro que o técnico dos juvenis me deixava escondido nessa época, para que o técnico do time principal não me visse. Ele tinha medo que o treinador principal visse minha forma física e me dispensasse", contou o jogador em entrevista à Sky Sports.

Morgan nunca desistiu. Durante um ano, ele treinou mais do que seus companheiros das categorias de base. Enquanto seus companheiros estavam no alojamento, ele dava voltas e mais voltas ao redor do campo do centro de treinamento da equipe. Ao final da temporada, ele perdeu quase 16 quilos.

O gordinho virou um dos melhores jogadores revelados pelo Nottingham Forest nos últimos 20 anos. Está no Leicester desde 2012 e foi capitão na conquista do título inglês na temporada passada. Nas últimas semanas, também esteve envolvido na polêmica saída de Claudio Ranieri da equipe: ele seria um dos quatro jogadores que participou de reuniões com a diretoria do clube que acabaram selando a demissão do italiano.

O Leicester, após a vitória desta terça-feira, se juntou a Barcelona e Real Madrid, da Espanha, Bayern de Munique e Borussia Dortmund, da Alemanha, e Juventus, da Itália, nas quartas de final da Champions League. Os últimos classificados saem dos confrontos entre Manchester City x Monaco e Atlético de Madrid x Bayer Leverkusen, na quarta-feira.

UOL Cursos Online

Todos os cursos