Liga dos Campeões 2016/17

Daniel Alves decide de novo, e Juventus confirma vaga na final da Champions

Do UOL, em São Paulo

A Juventus garantiu nesta terça-feira sua vaga para a final da Liga dos Campeões da Europa 2016/2017. Jogando em casa, o time italiano derrotou o Monaco por 2 a 1 e confirmou o favoritismo construído após o confronto de ida – na primeira partida, no Stade Louis II, a equipe de Massimiliano Allegri já havia vencido por 2 a 0.

A final da competição acontece no dia 3 de junho, no Millenium Stadium, em Cardiff (País de Gales). Pela frente, a Juve terá o vencedor do duelo espanhol entre Real Madrid e Atlético de Madri. No jogo de ida, em casa, o Real venceu por 3 a 0. A volta acontece nesta quarta-feira.

 

A missão quase impossível do Monaco

Derrotado em casa por 2 a 0 no jogo de ida das semifinais, o Monaco teria trabalho para passar pela Juventus. Em primeiro lugar, teria que fazer pelo menos dois gols (sem sofrer nenhum) em Turim – justamente a quantidade de gols que a Juve havia sofrido até então em toda a edição 2016/2017 da Liga dos Campeões. De quebra, o time italiano não perdia em casa havia 626 dias na competição, desde o 2 a 1 para o Manchester City em 15 de setembro de 2015. Contra números assim, o Monaco pouco pôde fazer.

O herói: Daniel Alves (mais uma vez)

Stefano Rellandini/REUTERS
Daniel Alves brilhou de novo, e Juventus abriu 2 a 0 no primeiro tempo

Na partida de ida, Daniel Alves já havia sido decisivo – saíram dos pés do brasileiro as duas assistências para os gols marcados por Gonzalo Higuaín. Desta vez, o lateral não decepcionou: além de fazer a jogada para o primeiro gol, marcou o segundo. Tudo isso ainda no primeiro tempo.

Buffon x Mbappé? Bom para os dois

STRINGER/REUTERS
Mbappé fez o gol do Monaco, mas Juventus terminou confirmando a vaga

O confronto entre o veterano goleiro da Juventus (39 anos) e jovem atacante da Juventus (20 anos) foi uma das atrações das semifinais. E certamente os dois deixaram o campo com motivos - pessoais ou coletivos - para comemorar. Mbappé foi o responsável pelo gol dos visitantes diante do quase intransponível Buffon. E Buffon garantiu a vaga para a decisão da Liga dos Campeões.

Opinião dos blogueiros

Para André Rocha, o time da Juventus "nunca pareceu tão pronto" para conquistar um título que não fatura desde 1996. Já Julio Gomes faz elogios à defesa da equipe italiana, que parou os poderosos ataques de Barcelona e Monaco na temporada - falta apenas o do Real Madrid, melhor ataque da Europa na temporada. Mauro Beting, por sua vez, elogia Gianluigi Buffon, "o Pelé dos goleiros".

Em confronto decidido, Juve "vence" no 1º tempo

ALBERTO PIZZOLI/AFP
Mario Mandzukic abriu o placar; depois, Daniel Alves ampliou

Embora o Monaco tenha tentado pressionar, a Juventus abriu uma vantagem decisiva antes do intervalo. Aos 33 min, Daniel Alves cruzou na área pela direita e Mario Mandzukic cabeceou para o gol; o goleiro Danijel Subasic ainda defendeu, mas o próprio Mandzukic escorou a sobra para as redes. Mais tarde, aos 44 min, veio o segundo gol: após cobrança de escanteio pela esquerda, Subasic afastou de soco, mas Daniel Alves pegou de primeira da entrada da área e ampliou.

Enfim, alguém marcou um gol em Buffon!

Buffon não levava um gol desde a vitória fora de casa da Juventus sobre o Sevilla por 3 a 1, ainda pela fase de grupos, em 22 de novembro. Mas coube a Kylian Mbappé encerrar este longo jejum: aos 24 min do segundo tempo, o francês aproveitou o cruzamento pela esquerda e se antecipou à dividida com o goleiro para estufar as redes. Foi o segundo gol sofrido pela Juve em casa nesta Liga dos Campeões - antes, havia empatado em 1 a 1 com o Lyon em 2 de novembro.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos