É Rafael ou Fábio. Rodízio no Cruzeiro não valerá para os goleiros

Enrico Bruno

Do UOL, Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Ídolo da camisa 1 voltará em breve, mas terá dificuldades para retomar o posto no gol

    Ídolo da camisa 1 voltará em breve, mas terá dificuldades para retomar o posto no gol

Enquanto Fábio se recupera totalmente da lesão no joelho direito, Rafael permanece como goleiro titular do Cruzeiro. Porém, em breve, o camisa 1 ganhará condições de jogo e dará início a uma boa dor de cabeça para o técnico Mano Menezes. O técnico ainda evita pensar sobre o assunto, mas já confirmou que o atual rodízio feito nos outros setores não se aplicará abaixo das traves.

"Ainda não estou pensando sobre isso. O Fábio vai começar a fazer o treinamento completo agora. É o último estágio antes de voltar. Quando os dois goleiros estiverem em situações iguais, vamos estabelecer a disputa. A posição é muito especial, você não fica revezando goleiros. Você tem um titular e coloca para jogar. Não é como um lateral e um volante, que você troca e fica bem natural. É uma posição bem peculiar e vamos respeitar a trajetória e condição", definiu Mano, ainda na última sexta-feira.

Titular absoluto do Cruzeiro há mais de 15 anos, Fábio atravessa seu momento de maior ausência no clube. Em agosto, o goleiro se machucou na partida contra o Coritiba, pelo Brasileirão, e precisou ser operado para reconstruir o ligamento cruzado anterior do joelho direito.

Reserva do capitão e ídolo desde a temporada 2008, Rafael recebeu sua maior oportunidade de mostrar serviço na carreira. Apesar da responsabilidade de substituir Fábio, o goleiro vem colecionando boas atuações desde o ano passado e até apresenta números melhores que o camisa 1. Exímio pegador de pênaltis desde os tempos da base, o arqueiro deu a segurança que o time e torcida precisavam mesmo sem a presença e liderança de Fábio. No último domingo, no clássico contra o América-MG, não foi diferente.

"Isso tem sido ótimo para o Cruzeiro. Quanto a gente teve a lesão do Fábio, ficamos apreensivos. O Fábio é uma lenda, são anos de titularidade e muitas conquistas. Mas o Rafael mostrou estar pronto para ser o goleiro do Cruzeiro. Vocês até me perguntaram, sempre digo que a dúvida de alto nível é a melhor que existe para o técnico. O Rafael tem sido decisivo. O grande goleiro faz a defesa do jogo, aquela que faz a diferença. E o Rafael está se tornando esse grande goleiro", falou Mano, em sua entrevista após o clássico.

A previsão inicial dos médicos para o retorno de Fábio era de pelo menos oito meses, no mês de abril, mas a rápida evolução do jogador deverá antecipar sua volta. Treinando com o grupo e já em fase final de recuperação, a expectativa é de que o goleiro volte a ser relacionado nas próximas partidas e entre na briga para retomar seu posto entre os onze principais de Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos