Topo

Futebol


Após empurrar árbitro na final, Dudu pode ser suspenso por até 180 dias

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

2015-05-04T14:49:40

04/05/2015 14h49

A agressão de Dudu ao árbitro Guilherme Ceretta de Lima pode tirar o jogador do Palmeiras de praticamente todo Campeonato Brasileiro. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) deve acatar a denúncia e julgar o atleta até a semana que vem. A punição pode chegar a 180 dias -- até o começo de novembro, quando serão disputadas as rodadas 34 e 35 do Brasileirão.

Segundo o procurador Antônio Carlos Meccia, a súmula da partida deste domingo deve chegar ao tribunal até esta terça-feira. Ela será enviada a um dos procuradores do TJD-SP para oferecer ou não a denúncia.

"A súmula está bem explícita. Acho que é suficiente para criar um conceito do que deve ser feito. Se estiver relatado que ele agrediu, que ele xingou, normalmente é denunciado", disse Meccia ao UOL Esporte.

Dudu seria denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por "praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente". Como a agressão se deu ao árbitro, o caso se enquadra no parágrafo 3.

"Se a ação for praticada contra árbitros, assistentes ou demais membros de equipe de arbitragem, a pena mínima será de suspensão por cento e oitenta dias", diz trecho do CBJD, que não prevê pena máxima nessa situação.

Se Dudu for punido, o Palmeiras pode recorrer da decisão. Caso a punição seja modificada para número de jogos, o atleta terá de cumprir a pena no Campeonato Paulista do ano que vem. Segundo o TJD-SP, o julgamento ainda não tem data para ocorrer. Normalmente, os processos são julgados às segundas-feiras, a partir das 17h.

Na súmula

Dudu foi expulso ainda no primeiro tempo da decisão do Campeonato Paulista após trocar empurrões com Geuvânio. Expulso de campo, o palmeirense acertou o árbitro pelas costas.

Ceretta relatou a agressão na súmula da partida. De acordo com ele, Dudu teve intenção de acertá-lo depois de o jogo ter sido paralisado por ele.

"Após ter sofrido um tranco do seu adversário, atingiu com o antebraço as costas do mesmo, quando a partida se encontrava paralisada, sendo expulso de imediato.Ato contínuo, partiu em minha direção e desferiu um golpe de forma intencional com seu antebraço, atingindo minhas costas".

Ceretta também relatou as ofensas do jogador do Palmeiras, que precisou ser contido pelos companheiros até deixar o gramado da Vila Belmiro.

No ano passado, Petros, do Corinthians, foi denunciado após agredir o árbitro Raphael Claus, também pelas costas. na ocasião, o juiz não relatou o empurrão na súmula. Julgado, o atleta pegou 180 dias de suspensão. O Corinthians recorreu da decisão e a punição caiu para três partidas.
 

Mais Futebol