Três técnicos e vaga garantida. Como Dudu se tornou intocável no Palmeiras

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

    Cuca conversa com Dudu na semana passada: lugar cativo no time

    Cuca conversa com Dudu na semana passada: lugar cativo no time

O Palmeiras entrará em campo pressionado neste domingo, diante do Água Santa, em Presidente Prudente. Nesse cenário, o time ainda terá de suprir a falta de um dos principais jogadores do time: o meia-atacante Dudu, que tornou-se intocável no time alviverde desde ano passado.

O camisa 7 é desfalque certo do Palmeiras na partida depois de um exame detectar uma lesão muscular na coxa direita. O problema físico do jogador acabou marcado por uma polêmica envolvendo o técnico Cuca, o departamento médico do clube e o próprio jogador logo nos primeiros minutos da derrota para o Red Bull.

Dudu é o jogador de linha com mais tempo em campo na temporada 2016, mesmo deixando o gramado aos nove minutos. Sob o comando de Marcelo Oliveira e Cuca, o camisa 7 entrou em campo em 14 dos 15 jogos do Palmeiras neste ano. Só Fernando Prass esteve presente em todas as partidas.

A presença constante também se deu durante a passagem de Oswaldo de Oliveira, mesmo recém-contratado e com concorrência de outros jogadores que foram trazidos pela diretoria no começo da temporada.

Com Oswaldo, Dudu sempre atuou pelo lado do campo, no esquema 4-2-3-1. Pouco depois da chegada de Marcelo, o jogador foi deslocado para o meio e viu Gabriel Jesus atuar pelo setor, com o time na mesma disposição tática do antecessor.

O meia-atacante melhorou o desempenho em campo, marcou dois gols na final da Copa do Brasil e terminou a temporada como artilheiro da equipe -- foram 16 gols em 55 partidas.

Lugar cativo mesmo com mudanças táticas

Marcelo Oliveira manteve o mesmo esquema tático no começo da temporada 2016. Depois de alguns resultados ruins, o técnico modificou o modo de atuar. Foram pelo menos duas alterações. Em todas elas, Dudu foi titular, centralizado.

Cuca estreou no comando do Palmeiras contra o Nacional-URU, no último dia 17. Na ocasião, o time alviverde atuou no 4-1-4-1. Dudu voltou a jogar pelo lado do campo. Ele voltou a desempenhar a função na derrota por 2 a 1 para o Osasco Audax, no último domingo.

Dudu, ao todo, ficou 1.154 minutos em campo -- o meia-atacante, que marcou dois gols, perdeu 196 minutos (um jogo completo, contra o Linense, quando apenas reservas jogaram). Além disso, o camisa 7 foi substituído apenas três vezes em 2016. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos