No Sport, Luxemburgo pode voltar a ser campeão após mais de seis anos

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Último título de Vanderlei foi no Flamengo, no começo de 2011

    Último título de Vanderlei foi no Flamengo, no começo de 2011

Vanderlei Luxemburgo chegou no Sport com discurso direto: "vim ser campeão, quero ser campeão e vou ser campeão". Há um mês à frente do clube, ele tem sua primeira chance.

Nesta quarta-feira (28), o Sport visita o Salgueiro na decisão do Campeonato Pernambucano. No jogo de dia, deu empate por 1 a 1 na Ilha do Retiro, ocasião na qual Luxa ainda não comandava a equipe. O Leão precisa de um vitória ante o Carcará, e nova igualdade leva a decisão para os pênaltis.

"Eu quero ganhar o Campeonato Pernambucano. O técnico ou jogador tem que querer vencer sempre. Ganhar é sempre bom. Eu estou chegando para um jogo decisivo, e para o Sport é extremamente importante ganhar o Pernambucano", afirmou Luxa nesta segunda (26), antes da viagem da equipe à Salgueiro.

Como o primeiro jogo da final aconteceu no dia 7 de maio, com longo intervalo entre as duas partidas devido ao entroncamento de datas no calendário apertado, Luxa pode ser campeão com apenas um jogo de Pernambucano. Ele evitou falar de favoritismo, pedindo atenção.

"Muita gente está criando expectativa pré-jogo, como se a gente já tivesse jogado e ganhado. Só vai ser campeão se for para lá e jogar a decisão. Se for achando que é mais um jogo, não vai ganhar. A conquista vai depender muito do que se fizer. Não se joga com história, com nomes. O importante é chegar para decidir e o Sport tem que estar preparado", alertou Vanderlei.

Caso o Sport levante a taça, será o primeiro título de Luxa após mais de seis anos. A última vez que ele foi campeão aconteceu no primeiro semestre de 2011, a conquista do Campeonato Carioca pelo Flamengo.

Na ocasião, Luxa contava com elenco estrelado por Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves e, no fim da temporada, classificou a equipe para a Libertadores de 2012 – ano em que foi demitido do clube logo em fevereiro após desavenças com R10.

Desde então, Luxemburgo acumula trabalhos ora irregulares ora frustrados. Logo após deixar o Fla, assinou com o Grêmio, onde fez boa campanha no Brasileirão, mas acabou demitido em 2013 após a eliminação no Gauchão e Libertadores.

Depois, ainda no mesmo ano, ele assinou até o fim da temporada com o Fluminense, mas também não resistiu no cargo após uma série de derrotas e com o time ameaçado de rebaixamento.

Em meados de 2014, Vanderlei voltou ao Flamengo, em sua quarta passagem pela Gávea, para livrar a equipe do descenso. Teve sucesso na missão, mas foi demitido após três rodadas do Brasileirão seguinte. Mais uma vez, nada de título.

Em seu último trabalho no Brasil antes de assinar com o Sport, Luxa retornou ao Cruzeiro em 2015 em passagem-relâmpago – durando menos de três meses no cargo.

Em setembro daquele ano, o treinador acertou sua ida à China, para comandar o Tianjin Quanjian, da segunda divisão. Mais uma vez, não ganhou nada e ainda acabou demitido em junho do ano passado, quando deixou o país acusando esquemas de corrupção em combinação de resultados.

Após quase um ano longe do futebol, Luxa enfim voltou à cena no Sport, no fim do mês passado. Ainda adaptando-se à nova casa, e com o time em ascensão no Brasileiro, ele tem a chance após seis anos de voltar a gritar "é campeão". 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos